Clinical and manometric postoperative evaluation of posterior sagital anorectoplasty (PSARP) in patients with upper and intermediate anorectal malformations

Clinical and manometric postoperative evaluation of posterior sagital anorectoplasty (PSARP) in patients with upper and intermediate anorectal malformations

Autor Martins, Jose Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Pinus, José Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PSARP is currently the most widely-used surgical technique for surgical correction of high and intermediary anorectal malformations, but there is much controversy in the literature about the postoperative evaluation of these cases. We studied 27 cases of anorectal malformations operated with PSARP from clinical and manometric aspects in order to analyze: 1) fecal continence; 2) the relationship between fecal continence and the associated sacral anomalies and; 3) the relationship between the postoperative manometric evaluation and fecal continence. From the analysis of 27 cases of high and intermediary anorectal malformations, we concluded that: 1) fecal continence was achieved in 48.14 percent of the cases; partial fecal continence in 25.92 percent; and fecal incontinence in 25.92 percent of the cases; 2) the presence of fecal incontinence was directly related to the association of sacral anomalies and; 3) anorectal manometry is a useful test to evaluate the patients operated by PSARP, due to the existence of a relationship between the manometric results and the degree of fecal continence.

A anorretoplastia sagital posterior (ARPSP) é o procedimento cirúrgico mais utilizado atualmente para a correção das anomalias anorretais altas e intermediárias. Existe muita controvérsia na literatura a respeito da avaliação pós-operatória desses pacientes. Baseado nesse fato, estudamos 27 casos de anomalias anorretais operados com a ARPSP do ponto de vista clínico e manométrico, com a finalidade de avaliar: 1. Continência fecal; 2. Relação entre a continência fecal e anomalias sacrais associadas; 3. Relação entre a avaliação manométrica pós-operatória e a continência fecal. Da análise dos 27 casos de anomalias anorretais altas e intermediárias, concluímos que: 1. A continência fecal foi conseguida plenamente em 48,14% dos casos, parcialmente em 25,92% dos casos, e a incontinência fecal foi observada em 25,92%; 2. A presença de incontinência fecal foi diretamente relacionada com a associação de anomalias sacrais; 3. A manometria anorretal foi extremamente útil para avaliar os pacientes operados por anomalias anorretais devido à existência de uma relação entre os resultados manométricos e o grau de continência fecal.
Palavra-chave Anorectal malformations
Posterior sagital anorectoplasty
Idioma Inglês
Data de publicação 1996-12-01
Publicado em São Paulo Medical Journal. Associação Paulista de Medicina - APM, v. 114, n. 6, p. 1303-1308, 1996.
ISSN 1516-3180 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Paulista de Medicina - APM
Extensão 1303-1308
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31801996000600004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-31801996000600004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/450

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-31801996000600004.pdf
Tamanho: 1.139MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta