Indirect evaluation of estrogenic activity post heterotopic ovarian autograft in rats

Indirect evaluation of estrogenic activity post heterotopic ovarian autograft in rats

Título alternativo Avaliação indireta da atividade estrogênica após transplante heterotópico de ovário em ratas
Autor Damous, Luciana Lamarão Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Sônia Maria da Autor UNIFESP Google Scholar
Simões, Ricardo dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Sakano, Célia Regina de Souza Bezerra Autor UNIFESP Google Scholar
Simões, Manuel de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Montero, Edna Frasson de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
São Paulo University Gynecological Division
Resumo PURPOSE: To morphologically evaluate the estrogenic effect on the uterus and vagina of rats submitted to ovarian autografts. METHODS: Twenty Wistar EPM-1 adult rats were bilaterally ovariectomized, followed by ovarian transplants in retroperitoneal regions. The animals were divided in four groups of five animals, according to the day of euthanasia: G4, G7, G14 and G21, corresponding to the 4th, 7th, 14th and 21st day after surgery, respectively. Vaginal smears were collected from the first day of surgery until euthanasia day. After that, the vagina and uterus were removed, fixed in 10% formaldehyde and submitted to histological analysis and stained with hematoxiline and eosine. RESULTS: All animals showed estrous cycle changes during the experiment. In 4th day, the uterus showed low action of estrogen with small number of mitosis and eosinophils as well as poor development. On the 7th day, the endometrium was atrophic without mitotic signals and presented a small number of eosinophils. On the 14th and 21th days the histological findings were similar, with the presence of mitosis in the endometrial glands and intense leucocyte infiltration with a large number of eosinophils. Morphometric results showed that the endometrial and myometrial thickness as well as the number of eosinophils presented the highest values during the 14th and 21th days of the evaluation. The 7th day group also presented the lowest eosinophil numbers. Vaginal epithelium features were: 4th and 7th day groups presented non-keratinized stratified epithelium with 5 and 2 cell layers, respectively. The 14th and 21st day groups presented non-keratinized stratified epithelium with 14 and 15 cell layers. CONCLUSION: Experimental ovarian autografts in the evaluated organs presented maximum estrogen activity after the 21st day of surgery, according to morphological and morphometric data.

OBJETIVO: Avaliar morfologicamente a atividade estrogênica no útero e vagina de ratas submetidas a transplante autólogo de ovário. MÉTODOS: Foram utilizadas 20 ratas adultas, Wistar EPM-1, submetidas à ooforectomia bilateral seguida de transplante de ovário em retroperitônio, distribuídas em grupos, conforme a data pré-estabelecida para eutanásia, com cinco animais cada: G4, G7, G14 e G21 - eutanásia no 4º, 7º, 14º e 21º dia de pós-operatório, respectivamente. No 1º dia após a cirurgia foi iniciada coleta de esfregaço vaginal diariamente até o dia pré-estabelecido para eutanásia. Após a eutanásia foi realizada exérese em bloco da vagina e útero, que foram fixados em formol 10% para processamento histológico e coloração pela Hematoxilina-Eosina. RESULTADOS: Todos os animais mostraram alterações do ciclo estral no decorrer dos dias do experimento. No 4º dia, o útero mostrava sinais de baixa atividade estrogênica, o endométrio apresentava poucas figuras de mitose, pouco desenvolvimento e pequena quantidade de eosinófilos. Já no 7º dia, o endométrio encontrava-se atrofiado, sem atividade mitótica e com raros eosinófilos. No 14º e 21º dias os achados foram semelhantes, com presença de mitose nas glândulas endometriais e intenso infiltrado leucocitário, com predomínio de eosinófilos. Os resultados da morfometria mostraram que tanto as espessuras endometrial e miometrial quanto o número de eosinófilos foram maiores no 14º e 21º dias de avaliação, com menores valores no 7º dia. As características do epitélio vaginal foram: epitélio pavimentoso não queratinizado no 4º e 7º (com cerca de cinco e duas camadas celulares, respectivamente) e pavimentoso queratinizado em no 14º e 21º dias (com cerca de 14 e 15 camadas celulares, respectivamente) CONCLUSÃO: O transplante experimental autólogo de ovário manteve a atividade estrogênica nos órgãos avaliados, com atividade estrogênica máxima ao final de 21 dias, conforme parâmetros morfológicos e morfométricos.
Palavra-chave Transplantation
Ovary
Uterus
Vagina
Rats
Transplante
Ovário
Útero
Vagina
Ratos
Idioma Inglês
Data de publicação 2008-08-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 23, n. 4, p. 372-377, 2008.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 372-377
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502008000400012
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000260318300012
SciELO S0102-86502008000400012 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4490

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502008000400012.pdf
Tamanho: 706.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta