Reabilitação vestibular em um hospital universitário

Reabilitação vestibular em um hospital universitário

Título alternativo Vestibular rehabilitation in a university hospital
Autor Tavares, Flávia da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Colella-Santos, Maria Francisca Autor UNIFESP Google Scholar
Knobel, Keila Alessandra Baraldi Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo The aim of vestibular rehabilitation is to improve total balance, quality of life and spatial orientation of patients with dizziness. AIMS: To determine the characteristics of the patients who underwent the Vestibular Rehabilitation program of the Neurotology Ward of a University Hospital, and to verify the results obtained between November/2000 and December/2004. MATERIALS AND METHODS: analysis of 93 files from patients under Vestibular Rehabilitation during the studied period. STUDY DESIGN: Retrospective clinical. RESULTS: the mean age of patients was 52.82 years, 56 females and 37 males. The average number of therapy sessions was 4.3, higher for patients with central neurotological disorders (average of 5.9). Among the patients who concluded the treatment, 37 (60.7%) had significant improvement, 14 (22.9%) presented partial improvement and 10 (16.4%) did not report significant benefits. Patients with peripheral neurotological disorders were the ones who most benefited from Vestibular Rehabilitation. CONCLUSION: Most of the patients were female, with a mean age of 52.8 years. Fifty one patients (83.6%) benefited from the therapy, confirming treatment efficacy.

A Reabilitação Vestibular visa melhorar o equilíbrio global, a qualidade de vida e orientação espacial dos pacientes com tontura. OBJETIVOS: Traçar o perfil dos pacientes atendidos no Ambulatório de Reabilitação Vestibular do Setor de Otoneurologia de um hospital universitário e verificar os resultados obtidos no período de novembro/2000 a dezembro/2004. MATERIAL E MÉTODO: Levantamento de dados contidos nas fichas dos 93 pacientes submetidos à Reabilitação Vestibular no período. FORMA DE ESTUDO: Clínico retrospectivo. RESULTADOS: A média etária dos pacientes foi de 52,82 anos, 56 do sexo feminino e 37 do sexo masculino. O número médio de atendimentos foi 4,3, sendo maior para os pacientes com distúrbios otoneurológicos centrais (média de 5,9). Dentre os pacientes que concluíram o tratamento proposto, 37 (60,7%) obtiveram melhora significativa, 14 (22,9%) tiveram melhora parcial e 10 (16,4%) não referiram benefícios significativos. Os pacientes que mais se beneficiaram com a Reabilitação Vestibular tinham distúrbios otoneurológicos periféricos. CONCLUSÃO: A maior parte dos pacientes era do sexo feminino, com idade média de 52,8 anos. Cinqüenta e um pacientes (83,6%) tiveram benefício com a terapia confirmando a eficácia do tratamento.
Palavra-chave vestibular rehabilitation
dizziness
vertigo
reabilitação vestibular
tontura
vertigem
Idioma Português
Data de publicação 2008-04-01
Publicado em Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 74, n. 2, p. 241-247, 2008.
ISSN 0034-7299 (Sherpa/Romeo)
Publicador ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Extensão 241-247
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-72992008000200014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-72992008000200014 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4360

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-72992008000200014.pdf
Tamanho: 142.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta