Avaliação ultra-sonográfica de nódulos sideróticos esplênicos em pacientes esquistossomóticos com hipertensão portal

Avaliação ultra-sonográfica de nódulos sideróticos esplênicos em pacientes esquistossomóticos com hipertensão portal

Título alternativo Ultrasonographic assessment of splenic siderotic nodules in schistosomal patients with portal hypertension
Autor Gonzalez, Thais Dias Autor UNIFESP Google Scholar
Santos, José Eduardo Mourão Autor UNIFESP Google Scholar
Sales, Danilo Moulin Autor UNIFESP Google Scholar
Takemoto, Kenji Autor UNIFESP Google Scholar
Capobianco, Júlia Autor UNIFESP Google Scholar
Brant, Paulo Eugênio Autor UNIFESP Google Scholar
Colleoni Neto, Ramiro Autor UNIFESP Google Scholar
Ahmed, Munneb Google Scholar
D'Ippolito, Giuseppe Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Harvard Medical School Beth Israel Deaconess Medical Center Department of Radiology
Resumo OBJECTIVE: To evaluate ultrasound sensitivity and reproducibility as compared with magnetic resonance imaging as the gold standard in the detection of splenic siderotic nodules in schistosomal patients. MATERIALS AND METHODS: Initially, 21 patients with hepatosplenic schistosomiasis and diagnosed with splenic siderotic nodules by magnetic resonance imaging were ultrasonographically evaluated for determining the method sensitivity. In a second phase, the method reproducibility in the detection and quantification of siderotic nodules (A: 1-5 nodules; B: 6-20 nodules; C: > 20 nodules) was evaluated in 30 patients who were submitted to ultrasonography blindly and independently assessed by two observers. Interobserver agreement was measured by kappa statistics. RESULTS: Ultrasound sensitivity was 95.2% (95% confidence interval [77.3%; 99.2%]). Intermethod agreement in the detection of siderotic nodules was 96.7% (95% confidence interval [82.8%; 99.9%]). For classification of nodules according to their quantification, the kappa test demonstrated a statistically significant interobserver agreement (kappa = 0.67). CONCLUSION: Ultrasonography is highly sensitive and accurate in the assessment of splenic siderotic nodules in schistosomal patients.

OBJETIVO: Medir a sensibilidade e a reprodutibilidade da ultra-sonografia na detecção de nódulos sideróticos esplênicos em pacientes esquistossomóticos, tendo a ressonância magnética como padrão de referência. MATERIAIS E MÉTODOS: Na primeira fase do trabalho, 21 pacientes portadores de esquistossomose na forma hepatoesplênica com diagnóstico de nódulos sideróticos à ressonância magnética foram submetidos a avaliação ultra-sonográfica para a determinação da sensibilidade do método. Na segunda fase, com o objetivo de avaliar a reprodutibilidade da ultra-sonografia na detecção e na quantificação de nódulos sideróticos (A: 1-5 nódulos; B: 6-20 nódulos; C: mais de 20 nódulos), outros 30 pacientes esquistossomóticos foram submetidos a avaliação ultra-sonográfica de forma cega e independente por dois observadores. A reprodutibilidade foi medida por meio da concordância entre os observadores e do teste kappa. RESULTADOS: A sensibilidade da ultra-sonografia foi de 95,2% (intervalo de confiança a 95% [77,3%; 99,2%]). A concordância entre ultra-sonografia e ressonância magnética para a detecção de nódulos sideróticos foi de 96,7% (intervalo de confiança a 95% [82,8%; 99,9%]). Para a classificação dos nódulos conforme a sua quantificação, o índice kappa demonstrou concordância interobservador substancial (kappa = 0,67). CONCLUSÃO: A ultra-sonografia é um método que apresenta elevada sensibilidade e boa precisão para a avaliação de nódulos sideróticos esplênicos.
Palavra-chave Schistosomiasis mansoni
Ultrasonography
Spleen
Esquistossomose
Ultra-sonografia
Baço
Idioma Português
Data de publicação 2008-04-01
Publicado em Radiologia Brasileira. Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, v. 41, n. 2, p. 69-73, 2008.
ISSN 0100-3984 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Extensão 69-73
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-39842008000200003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-39842008000200003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4334

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-39842008000200003.pdf
Tamanho: 268.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta