Epidemiologia do aborto inseguro em uma população em situação de pobreza Favela Inajar de Souza, São Paulo

Epidemiologia do aborto inseguro em uma população em situação de pobreza Favela Inajar de Souza, São Paulo

Título alternativo Epidemiology of unsafe abortion in a poverty stricken environment Favela Inajar de Souza, São Paulo, Brazil
Autor Fusco, Carmen L. B. Autor UNIFESP Google Scholar
Andreoni, Solange Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Rebeca de Souza e Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This article compares the results of a survey carried out recently in a poverty stricken environment in São Paulo, Brazil - a country where abortion is illegal in most circumstances- to data from Cuba - where abortion is safe and legal, and data registries are reliable. A cross-sectional survey was conducted in a community in the north side of the city, called Favela Inajar de Souza, with the purpose of estimating the frequency of unsafe, clandestine abortions and identifying socio-demographic characteristics and morbidity related to abortion in a poor population. All women aged 15 to 54 years that lived in this community (Census) were interviewed for this survey. The Chi-Square Test and the Fisher exact test were used for categorical variables, and analysis of variance was used for numeric variables. Throughout the analysis, the statistical significance level of 5% (p<0.05) was adopted. A high number of unsafe abortions and a high rate of post-abortion complications were detected in the studied population - the community of Favela Inajar. With regard to induced abortions, the only common features between the two populations were age and civil status. As opposed to what happens in Cuba, the analysis of the data from Favela Inajar shows that there were statistically significant associations between unsafe abortion and: income, educational level, internal migration and ethnicity. These findings indicate that this population is particularly vulnerable to unsafe abortion in face of the several forms of structural violence present in Brazil, which produce social inequity. The performance of safe and legal abortion, as is the case in Cuba, would change this scenario. Legalization of abortion in Brazil would mostly benefit poor women.

Procurou-se, neste trabalho, comparar os Resultados de Pesquisa recente, realizada em São Paulo, Brasil, país em que o aborto é ilegal em quase todas as circunstâncias, com dados referentes a Cuba, país onde o aborto é legal e seguro, dispondo de registros confiáveis. Essa pesquisa foi sediada em uma comunidade da Zona Norte da cidade de São Paulo, Favela Inajar de Souza: um estudo transversal que teve por objetivo estimar a freqüência de Abortos Inseguros, bem como determinar as características sociodemográficas e a morbidade associadas a tal ocorrência, em uma população em situação de pobreza. Foram entrevistadas todas as mulheres entre 15 e 54 anos residentes na comunidade (Censo). Na análise dos dados foram empregados o teste exato de Fisher e o teste qui-quadrado para as variáveis categóricas, e a análise de variância (ANOVA) para as variáveis numéricas. Em toda a análise adotou-se um nível de significância de 5%, com p < 0,05. Encontrou-se, na população estudada, Favela Inajar, um alto número de abortos inseguros e alta porcentagem de complicações pós-aborto. Em comum com Cuba, quanto ao Aborto Induzido foi observada semelhança de perfil somente em relação à Idade e ao Estado Civil. Nos Resultados foram constatadas também - contrariamente ao que ocorre em Cuba - associações estatisticamente significativas entre Aborto Inseguro e Renda/Escolaridade (baixas), Aborto Inseguro e Etnia/Cor, Aborto Inseguro e Não Apoio do Parceiro, e Aborto Inseguro e Migração Interna - o que torna essa população especialmente vulnerável ao aborto inseguro frente às violências estruturais, geradoras de iniqüidade, vigentes no Brasil. O aborto legal e seguro, tal como em Cuba, transformaria essa realidade. A legalização do aborto beneficiaria, sobretudo, as mulheres pobres.
Palavra-chave Unsafe Abortion
Epidemiology
Poverty
Maternal Mortality
Vulnerability
Social Inequity
Aborto Inseguro
Epidemiologia
Pobreza
Mortalidade Materna
Vulnerabilidade
Iniqüidade social
Idioma Português
Data de publicação 2008-03-01
Publicado em Revista Brasileira de Epidemiologia. Associação Brasileira de Saúde Coletiva, v. 11, n. 1, p. 78-88, 2008.
ISSN 1415-790X (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Extensão 78-88
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2008000100007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1415-790X2008000100007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4272

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1415-790X2008000100007.pdf
Tamanho: 80.83KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta