Consenso Brasileiro sobre antipsicóticos de segunda geração e distúrbios metabólicos

Consenso Brasileiro sobre antipsicóticos de segunda geração e distúrbios metabólicos

Título alternativo Brazilian Consensus on second-generation antipsychotics and metabolic disorders
Autor Elkis, Helio Google Scholar
Gama, Clarissa Severino Google Scholar
Suplicy, Henrique Google Scholar
Tambascia, Marcos Google Scholar
Bressan, Rodrigo Affonseca Autor UNIFESP Google Scholar
Lyra, Ruy Google Scholar
Cavalcante, Saulo Google Scholar
Minicucci, Walter Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
Hospital de Clínicas de Porto Alegre Serviço de Psiquiatria
Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica
Sociedade Brasileira de Diabetes
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Resumo OBJECTIVE: To discuss current aspects of use of antipsychotics considering their metabolic side effects profile, which includes weight gain, dyslipidemias, diabetes and metabolic syndrome. Such metabolic effects increase the risk of mortality by cardiovascular disease, which is the leading cause of death among schizophrenic patients. METHOD: A consensus meeting was held, with participation of endocrinologists and psychiatrists specialists in schizophrenia and, based on a literature review, an article was elaborated emphasizing practical and helpful recommendations to clinicians. RESULTS AND CONCLUSIONS: Monitoring metabolic side effects is essential to patients taking antipsychotics, particularly in the case of second generation antipsychotics. Efficacy and tolerability should be carefully balanced in all phases of treatment.

OBJETIVO: Discutir os aspectos atuais do tratamento com os antipsicóticos, levando-se em consideração o perfil de efeitos metabólicos, tais como ganho de peso, diabetes, dislipidemias e síndrome metabólica. Tais fatores aumentam o risco de doença cardiovascular, que é a principal causa de morte nos portadores de esquizofrenia. MÉTODO: Foi realizada uma reunião de consenso com psiquiatras especialistas em esquizofrenia e endocrinologistas, os quais, com base nas evidências provenientes de ampla revisão da literatura, elaboraram um documento com recomendações que auxiliam a prática clínica. RESULTADOS E CONCLUSÕES: A avaliação periódica dos efeitos adversos metabólicos em pacientes que fazem uso de antipsicóticos é fundamental para a prática clínica, especialmente nos caso de antipsicóticos de segunda geração. O equilíbrio entre eficácia e tolerabilidade deve ser cuidadosamente considerado em todas as etapas do tratamento.
Palavra-chave Schizophrenia
Antipsychotic agents
Metabolic syndrome X
Cardiovascular Diseases
Diabetes Mellitus, Type 2
Esquizofrenia
Agentes antipsicóticos
Síndrome X metabólica
Doenças cardiovasculares
Diabetes Mellitus Tipo 2
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2008-03-01
Publicado em Revista Brasileira de Psiquiatria. Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, v. 30, n. 1, p. 77-85, 2008.
ISSN 1516-4446 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Extensão 77-85
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462008000100014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000254195000014
SciELO S1516-44462008000100014 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4270

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-44462008000100014.pdf
Tamanho: 1.390MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta