A Extensão Universitária e a Formação Médica: contribuições da experiência da participação no projeto Cananéia da UNIFESP

A Extensão Universitária e a Formação Médica: contribuições da experiência da participação no projeto Cananéia da UNIFESP

Título alternativo Universitary Extension and Medical Undergraduate Education: contributions of taking part in the Cananeia Project of UNIFESP
Autor Santos Júnior, Carlos Francisco dos Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Almeida, José Antonio Maia de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ensino em Ciências da Saúde – EPE
Resumo O presente trabalho voltou-se para o estudo da articulação, no contexto acadêmico, da Extensão como um componente do processo de Ensino-Aprendizagem e Pesquisa, tomando como objeto o Projeto Cananéia, da Universidade Federal de São Paulo. Esta iniciativa, realizada no Município de Cananéia (SP) a partir de 1997, foi desenvolvida a partir da iniciativa dos próprios estudantes, recebendo amplo apoio da Pró-Reitoria de Extensão. Dentre os objetivos iniciais do Projeto, situavam-se a melhoria da qualidade de vida dos habitantes da área, materializando o compromisso social da Universidade, e ao mesmo tempo ampliar os cenários de formação de estudantes de diversos cursos da área da saúde da Universidade. Promovendo a inserção do estudante na realidade social do país, a Extensão afigura-se como um campo fértil de formação, problematizando tanto o Ensino como a Pesquisa acadêmica. Além disto, a Extensão tem o potencial de atender à construção do perfil profissional previsto nas Diretrizes Curriculares para os diversos cursos de Graduação, que atualmente norteiam as formulações curriculares e balizam os financiamentos federais a escolas médicas. Assim, esta pesquisa teve como objetivo caracterizar, sob a ótica de discentes e gestores participantes do Projeto Cananéia, da Pró-Reitoria de Extensão da UNIFESP, experiências educacionais que influenciaram o processo de formação, no âmbito do Curso de Medicina. A população de estudo consistiu em alunos do Curso Médico da UNIFESP, bem como gestores, que participaram do Projeto Cananéia. Utilizou-se como estratégia de coleta de dados a entrevista semiestruturada, cujos resultados foram submetidos à análise de conteúdo, construindo-se unidades de registro, de contexto e categorias, definidas por proximidade temática. Como resultados mais significativos observamos a valorização, pelos sujeitos de pesquisa, da educação da população, como uma forma de empoderamento da mesma. Aspectos relacionados à prática interdisciplinar, à resolutividade e à Formação no contexto das relações interpessoais, com bases dialógicas com a comunidade, e não por ações não previamente planejadas pelos participantes. Ficou claro que as atividades extensionistas não são “extracurriculares”, mas devem fazer parte do currículo formal das instituições, trazendo para o planejamento educacional iniciativas de pessoas ou de pequenos grupos, como um elemento fundamental na formação do futuro profissional médico. Foi evidenciado também um deslocamento de atividades meramente assistenciais para a educação em saúde, como estratégia prioritária de mudanças sociais, embora os estudantes tenham reconhecido seu despreparo para atividades educacionais voltadas para a saúde. Como estratégias de trabalho, foram privilegiadas ações conjuntas de discussão, fortemente permeadas pelo componente lúdico e ligadas às condições de obtenção de renda pela população. Em decorrência do engajamento dos estudantes no Projeto, estes ressaltaram um significativo impacto em sua formação humanística, reflexiva, ética e socialmente responsável. Por fim, houve um reconhecimento explícito da extensão como um campo legítimo para o fomento da pesquisa no contexto do SUS. Os relatos dos estudantes permitem concluir que as atividades extensionistas são estratégias eficazes para aproximar, de forma singular, a formação médica do perfil do egresso preconizado nas Diretrizes Curriculares para os Cursos de Graduação em Medicina.

This study is focused in the academic articulation between Extension, the Teaching- Learning process and Research, considering the Cananeia Project, of Universidade Federal de São Paulo (Federal University of Sao Paulo). This event, developed in the city of Cananeia (SP State) since1997, was conceived at the suggestion of students of several health areas and was fully supported by the Institution (Pró-Reitoria de Extensão). Improvement of life quality of the population, as a demand of social compromise of the University, as well as diversifying sceneries of education of the students involved were among the initial objectives of the Project. Extension activities can promote the insertion of undergraduate students in social reality do the country, and can problematize both Teatching as academic Research. Furthermore, Extension favors the development of the professional profile made explicit in Curricular Precepts of the many undergraduate courses which nowadays rule curricular planning and direct federal financing for Medical Schools. This research aimed at characterizing, from the point of view of students and professors Who took part in the Cananeia Project, from UNIFESP, educational experiences that impacted in professional education of Medical Course. Data were collected by applying a semi-structured interview, whose results were submitted to content analysis, building register and context unities and categories, according to subject proximity. The most important results were: the value of education of population, as a strategy of empowerment, interdisciplinary practices, resolutivity and education based in interpersonal relationships, establishing dialog with the community instead of applying preplanned actions. It became clear that extension activities are not “extra-curricular”, but must be inserted in formal planning of future professionals. It was also emphasized that health education is far more important than assistance, if you aim at social transitions. Nevertheless, the students recognized that they were not prepared to be health educators. The strategies used were most often group activities, with moments of fun and connected to the forms of earning financial incomes by the population. The participation of students in the Project had a substantial impact in their humanistic, reflexive, ethic and socially responsible. They also recognized Extension as a legitimate field of research, in the policies of public health of Brazil. The students viewed extension activities as privileged strategies of medical education, according with Curricular Precepts in our Country.
Palavra-chave Educação Médica
Currículo
Relações Comunidade-Instituição
Medical Education
Curriculum
Community-Institutional Relations
Idioma Português
Data de publicação 2010
Publicado em SANTOS JÚNIOR, Carlos Francisco dos. A Extensão Universitária e a Formação Médica: contribuições da experiência da participação no projeto Cananéia da UNIFESP. 2010. 75f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde) – Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 75f.
Fonte http://www2.unifesp.br/centros/cedess/producao/teses/tese_p_85a_2010.pdf
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/11600/41901

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta