Evidências de validade do AAQ-2 (Questionário de Aceitação e Acão II) em profissionais da Atenção Primária à Saúde no Brasil e correlações com ansiedade, mindfulness e autocompaixão

Evidências de validade do AAQ-2 (Questionário de Aceitação e Acão II) em profissionais da Atenção Primária à Saúde no Brasil e correlações com ansiedade, mindfulness e autocompaixão

Alternative title Psychometric properties of the Acceptance and Action Questionnaire (AAQ-II) in Brazilian Primary Care Providers and correlations with anxiety, self-compassion and mindfulness levels
Author Berta, Tatiana Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Demarzo, Marcelo Marcos Piva Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Saúde Coletiva – EPM
Abstract Introduction: The psychological flexibility has been considered an important predictor of quality of life. Experiential avoidance, in turn, is related to various diseases. Health indicators on workers of Primary Care Services indicate high levels of burnout and mental disorders in the category. Objectives: This study evaluates the internal consistency and construct validity of the factors of the Brazilian version of AAQ-2 scale (Acceptance and Action Questionnaire), correlating them with measures of anxiety, mindfulness and self-compassion in this population. Method: The study, correlational cross-sectional, with measurements obtained by self-report technique consisted of a sample universe of 407 PHC professionals and used sociodemographic questionnaire and the AAQ-II scales, HADS, FFMQ and SCS as instruments. Demographic data were analyzed using descriptive statistics. Confirmatory Factor analysis were used to analyze the dimensionality of AAQ-II and the internal consistency was examined based on the Cronbach α coefficient. Correlations Pearson's r were made between the AAQ-II factors and the HADS scales and SCS to assess the correlations. Results: The mean age of these workers is 41, 12 (10,10) years, 84.5% were female, 70.3% live with a partner. With regard to occupation, 17.7% are physicians, nurses 25.1% and 57.2% other (community workers, dentists etc). The category study reported high levels of anxiety and depression related to psychological inflexibility, as measured by AAQ-II. Conclusions: The AAQ-II seems to be a valid instrument in the population of Primary Care Providers in Brazil, with good internal consistency.There is a strong positive correlation between scores of anxiety / depression and psychological inflexibility, as well as in self-compassion and mindfulness.

Introdução: A flexibilidade psicológica tem sido considerada um preditor importante de qualidade de vida. A esquiva de experiência, por sua vez, está relacionada à diversas doenças. Indicadores de saúde sobre trabalhadores dos serviços de Atenção Primária (APS) apontam elevados índices de esgotamento profissional e de transtornos mentais na categoria. Objetivos: O presente estudo avalia a precisão e validade de construto dos fatores da versão brasileira da escala AAQ-2 (Escala de Aceitação e Ação II), investigando possíveis relações com medidas de ansiedade, mindfulness e autocompaixão nesta população. Métodos: O estudo, do tipo transversal correlacional, com medidas obtidas com a técnica de autorrelato, foi constituído de uma amostra de 407 profissionais da APS e utilizou questionário sociodemográfico e escalas AAQ-2, HADS, FFMQ e SCS como instrumentos. Os dados demográficos foram analisados por meio de estatística descritiva padrão. A análise fatorial confirmatória foi realizada para analisar a dimensionalidade do AAQ-2 e a consistência interna foi examinada com base no coeficiente α Cronbach. Coeficientes r de Pearson foram calculados entre os fatores da AAQ-II e as escalas HADS e SCS para avaliar as correlações. Resultados: A média de idade desses profissionais foi de 41, 12 (10,10) anos, 84,5% são do sexo feminino, 70,3% vivem com companheiro. No que se refere à ocupação profissional, 17,7% são médicos, 25,1% enfermeiras e 57,2% outros (agentes comunitários, dentistas etc). A categoria em estudo apresentou altos índices de ansiedade e depressão correlacionados à inflexibilidade psicológica, medida pela AAQ-II. Conclusões: Os resultados encontrados apontam o AAQ-2 como um instrumento válido para a população de profissionais da Atenção Primária à Saúde no Brasil, apresentando boa consistência interna. Há forte correlação positiva entre escores de ansiedade/depressão e inflexibilidade psicológica, bem como em autocompaixão e mindfulness.
Keywords psychological flexibility
mindfulness
anxiety
self-compassion
flexibilidade psicológica
mindfulness
ansiedade
autocompaixão
Saúde Coletiva
Language Portuguese
Date 2016-11-03
Published in BERTA, Tatiana. Evidências de validade do AAQ-2 (Questionário de Aceitação e Acão II) em profissionais da Atenção Primária à Saúde no Brasil e correlações com ansiedade, mindfulness e autocompaixão. 2016. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), 2016.
Knowledge area Epidemiologia
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 106 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3884533
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/11600/41857

Show full item record




File

Name: 2016-0006.pdf
Size: 2.770Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account