Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/41788
Title: Teoria sociológica e sociedade brasileira: possibilidades de produção do conhecimento teórico a partir de dois debates na sociologia brasileira
Other Titles: Social theory and brazilian society: construction of theoretical knowledge from two debates in brazilian sociology
Authors: Albuquerque, José Lindomar Coelho [UNIFESP]
Silva, Fernando Antônio Santana da [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Teoria Sociológica
Modernidade
Sociedade Brasileira
Issue Date: 27-Mar-2014
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: SANTANA, Fernando Antônio da. Teoria Sociológica e Sociedade Brasileira: possibilidades de produção do conhecimento teórico a partir de dois debates na sociologia brasileira. 2014. 148 f. Dissertação (Mestrado) - Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo. Guarulhos, 2014.
Abstract: Em termos gerais, esta dissertação tem o objetivo de refletir acerca da relação entre teoria sociológica e sociedade brasileira. Para isso partimos de dois debates dentro da 9 sociologia nacional nos quais algumas questões de ordem teórica-epistemológica, tais como o universalismo e o localismo e a teoria e a história, foram postas de modo mais evidente. Trata-se do embate entre Guerreiro Ramos e Florestan Fernandes e deste sociólogo com Maria Sylvia de Carvalho Franco. Em tais embates apareceram questões relacionadas à produção de conhecimento e o modo pelo qual a teoria sociológica poderia refletir de modo mais estreito e conveniente possível os processos históricos-sociais vislumbrados na sociedade brasileira. Dessa forma, tais embates nos aparecem muito importantes pois estabelecem uma notável convergência em nível teórico, assim vemos, com atuais problemas presentes na teoria sociológica contemporânea que tratam de refletir acerca das possibilidades de construção de uma sociologia global; uma sociologia que, dizem os arautos, tenha a potencialidade de se manter teoricamente aberta, atendo-se sempre aos processos sociais e históricos que não estão supostamente presentes na sua própria gênese - estes geralmente centrados estritamente nas sociedades ocidentais.
This dissertation aims to reflect on the relationship between sociological theory and Brazilian society. Thereunto, we start from two debates within brazilian sociology in which some theoretical-epistemological issues such as universalism and localism and 10 the theory and history were set forth more clearly. Such issues appears in the controversy between Guerreiro Ramos and Florestan Fernandes and this with Maria Sylvia de Carvalho Franco. In both controversies appeared issues related to the production of knowledge and the way in which sociological theory could reflect the historical and social processes glimpsed in Brazilian society. Thus, these brazilian theorical controversy are very important because they establish a remarkable theorical convergence with current issues in the contemporary sociological theory that deal about the possibilities of building a global sociology; a sociology that has the potential to remain theoretically open, always subject to the social and historical processes that are not present in their own genesis - these usually centered strictly in Western societies. Sumário
URI: http://repositorio.unifesp.br/11600/41788
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO - FERNANDO ANTONIO SANTANA DA SILVA.pdfFernando Antonio Santana da Silva1.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.