Valor preditivo do resultado fetal da dopplervelocimetria de ducto venoso entre a 11ª e a 14ª semanas de gestação

Valor preditivo do resultado fetal da dopplervelocimetria de ducto venoso entre a 11ª e a 14ª semanas de gestação

Título alternativo Predictive value for fetal outcome of Doppler velocimetry of the ductus venosus between the 11th and the 14th gestation week
Autor Gollo, Carlos Alberto Google Scholar
Murta, Carlos Geraldo Viana Google Scholar
Bussamra, Luiz Cláudio Autor UNIFESP Google Scholar
Santana, Renato Martins Autor UNIFESP Google Scholar
Moron, Antonio Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal do Espírito Santo
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: to study the value of Doppler velocimetry of the ductus venosus, between the 11th and 14th weeks of pregnancy, associated to the nuchal translucency thickness measurement, in the detection of adverse fetal outcome. METHODS: a transversal and prospective study in which a total of 1,268 fetuses were studied consecutively. In 56 cases, a cytogenetic study was performed on material obtained from a biopsy of the chorionic villus and, in 1,181 cases, the postnatal phenotype was used as a basis for the result. In addition to the routine ultrasonographic examination, all the fetuses were submitted to measurement of the nuchal translucency thickness and to Doppler velocimetry of the ductus venosus. Aiming at prevalence and accuracy indices, sensitivity, specificity, positive predictive value, negative predictive value, probability of false-positive, probability of false-negative, reason of positive probability and reason of negative probability were calculated and analyzed. RESULTS: from the total of 1,268 fetuses, 1,183 cases were selected for analysis. From this number, 1,170 fetuses were normal (98.9%) and 13 fetuses presented adverse outcome at birth (1.1%), including fetal death (trisomy 21 and 22) in two cases; genetic syndrome (Nooman) in one case; two cases of polymalformed fetuses; cardiopathy in three cases; and other structural defects in five cases. The prevalence of the modified ductus venosus (wave A zero/reverse) in the studied population was of 14 cases (1.2%), with a false-positive rate of 0.7%. CONCLUSIONS: there is a significant correlation between the alteration of the ductus venosus Doppler velocimetry and the thickness of the nuchal translucency as an ultrasonographic marker for the first trimester of gestation, in the detection of adverse fetal outcome, especially serious malformations. The ductus venosus was able to diminish the false-positive result in comparison to the isolated use of the nuchal translucency thickness, improving considerably the positive predictive value of the test.

OBJETIVO: estudar o valor da dopplervelocimetria do ducto venoso (DV) entre a 11º e a 14º semanas de gestação, associado à medida da translucência nucal (TN), na detecção de resultado fetal adverso. MÉTODOS: foram estudados 1.268 fetos consecutivamente. Em 56 casos, realizou-se estudo citogenético no material obtido, por meio de biópsia de vilosidade coriônica e, em 1.181 casos, o resultado teve como base o fenótipo do recém-nascido. Todos os fetos foram submetidos, além da ultra-sonografia de rotina, à medida da TN e à dopplervelocimetria do DV. Trata-se de um estudo transversal e prospectivo. Foram calculados e analisados, para fins de prevalência e índices de acurácia: sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo (VPP), valor preditivo negativo (VPN), probabilidade de falso-positivo (PFP), probabilidade de falso-negativo (PFN), razão de probabilidade positiva e razão de probabilidade negativa. RESULTADOS: do total de 1.268 fetos, foram selecionados para análise 1.183 casos. Deste total, 1.170 fetos eram normais (98,9%) e 13 fetos tiveram resultado fetal adverso ao nascimento (1,1%) - incluindo morte fetal (trissomia 21 e 22) em dois casos, síndrome genética (Nooman) em um caso, fetos polimalformados em dois casos, cardiopatia em três casos e outros defeitos estruturais em cinco casos. A prevalência do DV alterado (onda A zero/reversa) na população estudada foi de 14 casos (1,2%), com taxa de falso-positivo de 0,7%. CONCLUSÕES: há correlação significativa entre alteração da dopplervelocimetria do DV e a medida da TN, como marcadores ultra-sonográficos de primeiro trimestre, na detecção de resultado fetal adverso, especialmente para malformações graves. O Doppler do DV foi capaz de diminuir o resultado falso-positivo, comparativamente ao uso isolado da TN, melhorando consideravelmente o VPP do teste.
Palavra-chave Laser-doppler flowmetry
Fetus
Blood flow velocity
Ultrasonography
doppler
Fluxometria por laser-doppler
Feto
Velocidade do fluxo sanguíneo
Ultra-sonografia doppler
Idioma Português
Data de publicação 2008-01-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 30, n. 1, p. 5-11, 2008.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Publicador Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 5-11
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032008000100002
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72032008000100002 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4133

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-72032008000100002.pdf
Tamanho: 150.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta