O Movimento Passe Livre São Paulo: da sua formação aos protestos de 2013

O Movimento Passe Livre São Paulo: da sua formação aos protestos de 2013

Título alternativo Movimento Passe Livre São Paulo: from its formation to the protests of 2013
Autor Spina, Paulo Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Alves, Débora Maciel Autor UNIFESP Google Scholar
Parra, Henrique Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciências sociais - Guarulhos
Resumo A dissertação analisa, com base na teoria do confronto político, o Movimento Passe Livre São Paulo (MPL São Paulo) em duas perspectivas. A primeira focaliza a formação do movimento a partir do estudo de trajetórias de ativistas em suas conexões com espaços de mobilização global e local. A segunda perspectiva analisa a mobilização e as interações do MPL São Paulo nos protestos de junho de 2013. Dois problemas analíticos orientaram a investigação: o do processo de aprendizado de performances e o de dilemas estratégicos de movimentos iniciadores em ciclos de protesto. O argumento do trabalho é o de que a análise dos protestos organizados pelo MPL São Paulo em 2013 requer a compreensão de dois processos sócio políticos de aprendizado de performances com temporalidades distintas. Um, de mais longa duração está relacionado à formação do MPL nacional, na conexão entre os repertórios autonomista e socialista. O outro, de mais curta duração, está relacionado à seleção de táticas de confronto frente a diferentes dilemas estratégicos emergentes nas três fases do ciclo de protesto. Na fase antecedente dilemas sobre como interpretar as oportunidades políticas e ameaças, na fase de mobilização dilemas sobre como expandir a participação de novos atores nos protestos e modificar a relação de tempo e espera com os detentores do poder e na fase de difusão como interagir com a entrada de novos atores e novas reinvindicações nos protestos. Em ambos os processos, o de longa e o de curta duração, ativistas do MPL São Paulo adaptaram e inovaram os repertórios historicamente disponíveis.

This master’s thesis analyzes São Paulo’s Movimento Passe Livre (São Paulo MPL) from two perspectives based on Contentious Politics Theory. The first perspective focuses on the formation of the movement through the study of activists’ trajectories in their connections with larger global and local movements. The second perspective analyzes the movement and MPL São Paulo’s interactions during the June 2013 protests. Two analytical problems guided the research: their performance-learning process and the initiators movements’ strategic protest cycle dilemmas. This master’s thesis argues that the analysis of the protests organized by MPL São Paulo in 2013 requires an understanding of two socio-political performance-learning processes with different time frames. The first and long-term process is the formation of the national MPL, the connection between autonomist and socialist repertoires. The other, a short-term process, is the selection of confrontational tactics in the face of different emerging strategic dilemmas during the three phases of the protest cycle. For the first phase, this paper analyzes dilemmas about how to interpret political opportunities and threats; for the mobilization phase, this paper analyzes dilemmas on how to expand the participation of new actors in the protests and modify the relationship of time and waiting with those in power; and for the dissemination phase, this paper analyzes the interaction with the entry of new actors and new demands during the protests. In both cases, the long-term and the short-term, MPL São Paulo’s activists adapted and innovated using historically available repertoires
Palavra-chave Movimentos Sociais
Ciclo de protestos
Movimento Passe Livre
Performance de confronto
Protestos de junho de 2013
Social movements
Protest cycles
Contantion performance
Idioma Português
Data de publicação 2016-09-22
Publicado em SPINA, Paulo Roberto. O Movimento Passe Livre São Paulo: da sua formação aos protestos de 2013. 2016. 140 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo, Guarulhos, 2016.
Linha de pesquisa Pensamento social, Estado e ação coletiva
Área de concentração Ciências sociais
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/41262

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-41262.pdf
Tamanho: 990.8KB
Formato: PDF
Descrição: Dissertação: O Movimento Passe Livra São Paulo: da sua formação aos protestos de 2013
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta