Estimulação calórica gelada com ar nas vestibulopatias periféricas crônicas com nistagmo espontâneo

Estimulação calórica gelada com ar nas vestibulopatias periféricas crônicas com nistagmo espontâneo

Título alternativo Ice air caloric test in chronic peripheral vestibular dysfunction with spontaneous nystagmus
Autor Cabral, Flavia Silveira dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Ganança, Cristina Freitas Autor UNIFESP Google Scholar
Ganança, Fernando Freitas Autor UNIFESP Google Scholar
Ganança, Mauricio Malavasi Autor UNIFESP Google Scholar
Caovilla, Heloisa Helena Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Uniban Porograma de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação Neuro-Motora
Uniban
Resumo PURPOSE: to analyze the effect of air caloric stimulation at 10ºC on the post-caloric responses in patients with chronic peripheral dysfunction who presented spontaneous nystagmus with the eyes closed. METHODS: 61 patients with spontaneous nystagmus with closed eyes were submitted to air caloric stimulation under the following temperatures: 42, 18 and 10ºC. RESULTS: in 42 patients (69.8%), abnormal values of directional preponderance and / or unilateral hypoexcitability were observed following the 42ºC and 18ºC stimulations. For the 10ºC stimulations an asymmetry within normal limits was seen in 52.5% of the patients, while abnormal values were seen in 16.4% (p=0.012). Unilateral hypoexcitability was confirmed in 11.5% of the cases. In 8.2% of the patients there were abnormal findings not evidenced under 42ºC and 18ºC stimulations. CONCLUSION: in patients with chronic peripheral labyrinthine disorders who show spontaneous nystagmus with closed eyes, the 10ºC caloric test makes it possible to remove the influence of the spontaneous nystagmus on the post-caloric responses.

OBJETIVO: analisar o efeito da estimulação gelada com ar a 10ºC sobre o nistagmo pós-calórico em pacientes com vestibulopatias periféricas crônicas que apresentam nistagmo espontâneo com olhos fechados. MÉTODOS: 61 pacientes foram submetidos às estimulações com ar a 42, 18 e 10ºC. RESULTADOS: em 42 casos (69,8%) foram encontrados valores anormais de preponderância direcional e/ou de predomínio labiríntico a 42 e 18ºC. A prova a 10ºC apresentou valores de assimetria dentro dos padrões de normalidade em 52,5% dos casos e valores anormais de assimetria em 16,4% (p=0,012), confirmou hiporreflexia unilateral em 11,5% e identificou anormalidades não evidenciadas a 42 e 18ºC em 8,2%. CONCLUSÃO: a estimulação gelada com ar a 10ºC possibilitou retirar a influência do nistagmo espontâneo de olhos fechados sobre o nistagmo pós-calórico em pacientes com vestibulopatias periféricas crônicas.
Palavra-chave Electronystagmography
Nystagmus
Vertigo
Eletronistagmografia
Nistagmo
Vertigem
Idioma Português
Data de publicação 2008-01-01
Publicado em Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 10, n. 3, p. 392-397, 2008.
ISSN 1516-1846 (Sherpa/Romeo)
Publicador CEFAC Saúde e Educação
Extensão 392-397
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462008000300015
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-18462008000300015 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4105

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-18462008000300015.pdf
Tamanho: 238.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta