Diabetes mellitus auto-referido no Município de São Paulo: prevalência e desigualdade

Diabetes mellitus auto-referido no Município de São Paulo: prevalência e desigualdade

Título alternativo Self-reported diabetes mellitus in the city of São Paulo: prevalence and inequality
Autor Goldenberg, Paulete Autor UNIFESP Google Scholar
Franco, Laercio Joel Autor UNIFESP Google Scholar
Pagliaro, Heloisa Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Rebeca de Souza e Autor UNIFESP Google Scholar
Santos, Carla A. dos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This report analyzes characteristics of self-reported diabetes mellitus in the city of São Paulo, Brazil. The data were obtained from the Brazilian Multicenter Study on Prevalence of Diabetes Mellitus, a household survey performed in 1986-88. The São Paulo sample consisted of 2,007 individuals aged 30-69 years, of both sexes, selected from three areas with distinct socio-economic levels. The estimated prevalence using a 75g glucose load and measurement of two-hour capillary glycemia was 9.7%. Prevalence of self-reported diabetes was 4.7% and increased with age and presence of family history of diabetes. There was a significant difference between sexes (3.5% in men and 5.7% in women), with higher rates of self-reported diabetes at higher economic levels among men and higher rates at lower socio-economic levels among women.

Constitui objetivo do presente trabalho a caracterização da prevalência do Diabetes Mellitus Auto-Referido (DMAR) no Município de São Paulo, obtida a partir do inquérito domiciliar realizado pelo Estudo Multicêntrico sobre a Prevalência do Diabetes no Brasil, de 1986 a 1988. A amostra foi composta por 2007 indivíduos de 30 a 69 anos de idade, de ambos os sexos, selecionados em três áreas de distintas condições sociais, nas quais estavam sendo implantados programas assistenciais aos diabéticos. A prevalência, obtida através de glicemia capilar, 2h após sobrecarga de 75 g de glicose, foi de 9,7%. A prevalência do DMAR foi de 4,7%, tendo sido observado aumento de acordo com a idade, e estreita relação com o relato de história familiar de diabetes. Observou-se, ainda, diferença significante segundo o sexo (3,5% na população masculina e 5,7% na feminina), concentrando-se maiores valores nos níveis sócio-econômicos mais elevados, na população masculina, e, nos níveis mais baixos, na população feminina.
Palavra-chave Diabetes Mellitus
Epidemiology
Household Survey
Diabetes Mellitus
Epidemiologia
Inquérito domiciliar
Idioma Português
Data de publicação 1996-03-01
Publicado em Cadernos de Saúde Pública. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, v. 12, n. 1, p. 37-45, 1996.
ISSN 0102-311X (Sherpa/Romeo)
Publicador Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Extensão 37-45
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1996000100014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-311X1996000100014 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/409

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-311X1996000100014.pdf
Tamanho: 58.83KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta