Study of the density of ganglion cells in the terminal bowel of rats with anorectal malformations

Study of the density of ganglion cells in the terminal bowel of rats with anorectal malformations

Título alternativo Estudo da densidade das células ganglionares no intestino terminal de ratos portadores de anomalia anorretal
Autor Macedo, Mauricio Autor UNIFESP Google Scholar
Martins, José Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Meyer, Karine Furtado Autor UNIFESP Google Scholar
Soares, Iberê Cauduro Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital of São Paulo (HSPE) Public Servants
Resumo PURPOSE: To study the ganglion cells (GC) in the terminal bowel of rats with ethylenethiourea (ETU) induced anorectal malformations (ARM). METHODS: The animals were divided into three groups: Group A - normal fetuses from pregnant rats that were not administered ETU; Group B - fetuses without ARM born from pregnant rats that were administered ETU and Group C - fetuses with ARM born from pregnant rats that received ETU. ETU was administered on the 11th day of pregnancy at the dose of 125 mg/kg body weight by gastric gavage. The rats had cesarean section on the 21st day of gestation. The fetuses terminal bowel tissue was analyzed by immunohistochemistry to demonstrate ganglion cells. RESULTS: Statistically significant differences were found between groups A, B and C regarding ganglion cell densities. Group A had the highest cell density, followed by Group B and the lowest density was found in Group C. CONCLUSION: Ganglion cell densities are decreased in the terminal bowel of rats with ARM.

OBJETIVO: Estudar as células ganglionares (CG) no intestino terminal de ratos portadores de anomalia anorretal (AAR) induzida pela etilenotiouréia (ETU). MÉTODOS: Os animais foram distribuídos em três grupos: Grupo A - fetos normais, obtidos de ratas grávidas às quais não foi administrada ETU; Grupo B - fetos não portadores de AAR obtidos de ratas grávidas às quais foi administrada ETU e Grupo C - fetos portadores de AAR obtidos de ratas grávidas às quais foi administrada ETU. A ETU foi administrada no décimo primeiro dia de gestação na dose de 125 mg/Kg, por gavagem. As ratas foram submetidas à laparotomia e histerotomia para retirada dos fetos no vigésimo primeiro dia de gestação. O intestino terminal dos fetos foi retirado e analisado por imunohistoquímica para pesquisa de CG. RESULTADOS: Foram encontradas diferenças estatisticamente significantes entre os grupos A, B e C quanto à densidade de CG. O grupo A apresentou a maior densidade, seguida pelo grupo B, e a menor densidade foi encontrada no Grupo C. CONCLUSÃO: Existe uma menor densidade de CG no intestino terminal de ratos portadores de AAR.
Palavra-chave Anus, Imperforate
Constipation
Ethylenethiourea
S100 protein
Enteric Nervous System
Rats
Constipação Intestinal
Etilenotiouréia
Proteínas S100
Sistema nervoso entérico
Ratos
Idioma Inglês
Data de publicação 2007-12-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 22, n. 6, p. 441-445, 2007.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 441-445
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502007000600005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000258573500005
SciELO S0102-86502007000600005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4041

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502007000600005.pdf
Tamanho: 204.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta