Quality of life and the self-perception impact of epilepsy in three different epilepsy types

Quality of life and the self-perception impact of epilepsy in three different epilepsy types

Título alternativo Qualidade de vida e percepção sobre impacto em três diferentes tipos de epilepsias
Autor Vidal-Dourado, Marcos Autor UNIFESP Google Scholar
Alonso, Neide Barreira Autor UNIFESP Google Scholar
Martins, Heloise Helena Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira, Arthur Raymundo Chaves Autor UNIFESP Google Scholar
Vancini, Rodrigo Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Lima, Cristiano De Autor UNIFESP Google Scholar
Dubas, João Paulo Autor UNIFESP Google Scholar
Caboclo, Luís Otávio Sales Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Guilhoto, Laura Maria de Figueiredo Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Yacubian, Elza Márcia Targas Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: This study aimed to evaluate the quality of life (QOL) and verify the domains of greater impact in patients with focal and generalized epilepsies. METHODS: The sample, composed by 57 subjects from Hospital São Paulo da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), was divided into 3 groups, temporal lobe epilepsies (TLE), extra-temporal epilepsies (Extra-TLE) and idiopathic generalized epilepsy (IGE). They answered a preliminary self-reported questionnaire to identify the perception of the most impaired aspects in their lives. The QOL was evaluated through the validated Brazilian version of the Quality of Life Epilepsy Inventory 31 (QOLIE-31). The correlation of the QOLIE-31 domains with epilepsy duration and seizure frequency was defined by dispersion graphics and also Pearson s and Spearman s correlation. RESULTS: The most frequently identified impact of epilepsy was related to interpersonal, familial and social relationships mentioned by 13 (22.81%) patients. The seizure frequency per patient in Extra-TLE group was significantly greater (p = 0.007) than in the other groups. The Cognition Functioning scores were lower for the Extra-TLE group (38.4) when compared with TLE (52.6) and IGE (62.6) (p = 0.01). The correlation between epilepsy duration and QOLIE-31 domains did not demonstrate statistical significance; however, seizure frequency was correlated with Seizures Worry (p = 0.0463, alpha = 0.05) and Medication Effects (p = 0.0476, alpha = 0.05) domains. CONCLUSIONS: 1) Interpersonal, familial, and social relationships were the dimension which most impacted daily life; 2) Cognition domain in Extra-TLE group showed the worst scores; 3) QOL scores were similar in the three groups for the majority of the QOLIE-31 domains; 4) The seizure frequency in the Extra-TLE group was significantly greater; 5) Seizure frequency was associated with worse QOLIE-31 scores in the domains Seizure Worry and Medication Effects.

OBJETIVO: Este estudo teve como objetivo avaliar a qualidade de vida (QV) em três diferentes grupos de epilepsia e verificar a esfera percebida como de maior impacto na vida diária. METODOLOGIA: A amostra foi composta por 57 pacientes com epilepsias focais e generalizadas do Hospital São Paulo, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), divididos em três grupos, epilepsias do lobo temporal (ELT), extratemporais (Extra-ELT) e generalizadas idiopáticas (EGI). Os pacientes responderam a um questionário preliminar para identificar a percepção sobre os aspectos mais comprometidos em suas vidas. A QV foi avaliada por meio da versão brasileira do Quality of Life in Epilepsy Inventory 31 (QOLIE-31). A correlação dos domínios do QOLIE-31 com a duração da epilepsia e freqüência de crises foi definida pela inspeção dos gráficos de dispersão e pela correlação de Pearson e de Spearman. Foram considerados significantes os valores de p < 0,05. RESULTADOS: Dificuldades nas relações interpessoais, familiares e sociais foram apontadas como a esfera de maior impacto relacionado à epilepsia, citada por 13 (22,81%) pacientes. O QOLIE-31 mostrou resultado semelhante nos três diferentes tipos de epilepsia, com exceção do domínio Funcionamento Cognitivo. Os escores deste domínio foram significativamente menores (p = 0,01) no grupo com Extra-ELT (38,4) do que nos grupos ELT (52,6) e EGI (62,6). A duração da epilepsia não influenciou na QOL nesta amostra, porém foi observada uma correlação estatística significante entre a freqüência de crises e os domínios Efeitos da Medicação (p = 0,0476, alfa = 0,05) e Preocupação com Crises (p = 0,0463, alfa = 0,05). A freqüência de crises mostrou ainda uma diferença estatisticamente significante (p = 0.007) no grupo com Extra-ELT, que apresentou mais crises/paciente, quando comparado aos demais grupos. CONCLUSÕES: Os pacientes identificaram as relações interpessoais, familiares e sociais como sendo a área mais afetada pela epilepsia. O domínio Funcionamento Cognitivo mostrou-se como fator determinante na QOL do grupo Extra-ELT. A freqüência de crises influenciou a QOL nos domínios Preocupação com Crises e Efeitos da Medicação nos três grupos.
Palavra-chave quality of life (QOL)
QOLIE-31
temporal lobe epilepsy (TLE)
extra-temporal lobe epilepsy (extra-TLE)
idiophatic generalized epilepsy (IGE)
self-perception of epilepsy impact
qualidade de vida (QV)
QOLIE-31
epilepsia do lobo temporal (ELT)
epilepsia extratemporal (extra-ELT)
epilepsia generalizada idiopática (EGI)
percepção sobre o impacto da epilepsia
Idioma Inglês
Data de publicação 2007-12-01
Publicado em Journal of Epilepsy and Clinical Neurophysiology. Liga Brasileira de Epilepsia (LBE), v. 13, n. 4, p. 191-196, 2007.
ISSN 1676-2649 (Sherpa/Romeo)
Publicador Liga Brasileira de Epilepsia (LBE)
Extensão 191-196
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1676-26492007000400009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1676-26492007000400009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4019

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1676-26492007000400009.pdf
Tamanho: 216.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta