Baixa dose de methotrexate comparado a placebo em osteoartrite de joelho

Baixa dose de methotrexate comparado a placebo em osteoartrite de joelho

Título alternativo Low-dose methotrexate compared to placebo in the treatment of knee osteoarthritis
Autor Holanda, Haroldo Tenório De Autor UNIFESP Google Scholar
Pollak, Daniel Feldman Autor UNIFESP Google Scholar
Pucinelli, Mário Luis Cardoso Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: to evaluate the efficacy of low-dose methotrexate in the treatment of knee osteoarthritis. METHODS: 58 patients were separated into two groups in a prospective, double-blinded, placebo-controlled, randomized 4 months study. Group 1 received a 7,5 mg weekly dose of methotrexate whilst group 2 received placebo. Western Ontario and McMaster Universities Osteoarthritis Index (WOMAC), Lequèsne Algofunctional Index and the Visual Analogue Scale (VAS) for pain were utilized as measurement of primary evaluation. The quantity of paracetamol used for analgesia served as a secondary evaluation. RESULTS: the patient s average age was of 60.4 years in the group 2 and 61.8 years in group 1 (p = 0.43). In both groups, women predominated, comprising 93.1% in group 1 and 72.4% in group 2 (p = 0.08). There were no statistically significant difference between both groups regarding WOMAC (p = 0.94), Lequèsne (p = 0.87) and VAS (p = 0.89. Likewise, in the paracetamol consumption there was not statistically significant difference between both groups. However, there was tendency to increased consumption in the placebo group. CONCLUSION: methotrexate provided neither symptomatic relief nor did it reduce the functional limitation when compared to placebo in knee osteoarthritis. Methotrexate showed a tendency to decrease the consumption of paracetamol in knee osteoarthritis.

OBJETIVO: avaliar a eficácia de baixa dose de metotrexato (MTX) em osteoartrite (OA) de joelho. MÉTODOS : 58 pacientes foram separados em dois grupos em um estudo prospectivo, duplo-cego, placebo-controlado, randomizado, com duração de 4 meses. O grupo 1 recebeu metotrexato na dose de 7,5 mg por semana e o grupo 2 recebeu placebo. Foram utilizados como medidas de avaliação primária o Western Ontario and McMaster Universities Osteoarthritis Index (WOMAC), o Índice Algofuncional de Lequesne e a Escala Visual Analógica (EVA) para dor. A quantidade consumida de comprimidos de paracetamol para analgesia serviu como medida de avaliação secundária. RESULTADOS : a média de idade dos pacientes foi de 61,8 anos no grupo 1 e de 60,4 anos no grupo 2 (p = 0,43). Houve predomínio de mulheres em ambos os grupos com 93,1% no grupo 1 e 72,4% no grupo 2 (p = 0,08). Não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos com relação ao WOMAC (p = 0,94), Lequesne (p = 0,87) e EVA (p = 0,89). Também não houve diferença estatística significante entre os grupos (0,09) quanto ao consumo de paracetamol, mas houve tendência a consumo maior de analgésico no grupo placebo. CONCLUSÃO : metotrexato não trouxe alívio sintomático nem reduziu limitação funcional quando comparado ao placebo em osteoartrite de joelho. Metotrexato mostrou uma tendência a menor consumo de analgésicos em osteoartrite de joelho.
Palavra-chave osteoarthritis
knee
inflammatory
methotrexate
osteoartrite
joelho
inflamação
metotrexato
Idioma Português
Data de publicação 2007-10-01
Publicado em Revista Brasileira de Reumatologia. Sociedade Brasileira de Reumatologia, v. 47, n. 5, p. 334-340, 2007.
ISSN 0482-5004 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Reumatologia
Extensão 334-340
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042007000500008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0482-50042007000500008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3953

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0482-50042007000500008.pdf
Tamanho: 154.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta