Validação de novos valores previstos brasileiros para a espirometria forçada na raça branca e comparação com os valores previstos obtidos por outras equações de referência

Validação de novos valores previstos brasileiros para a espirometria forçada na raça branca e comparação com os valores previstos obtidos por outras equações de referência

Título alternativo Validation of new brazilian predicted values for forced spirometry in caucasians and comparison with predicted values obtained using other reference equations
Autor Duarte, Andrezza Araújo de Oliveira Google Scholar
Pereira, Carlos Alberto de Castro Autor UNIFESP Google Scholar
Rodrigues, Silvia Carla Sousa Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo Setor de Função Pulmonar
Resumo OBJECTIVE: To compare the most recent (2006) predicted values of forced vital capacity and forced expiratory volume in one second for spirometry in Brazilians with those obtained using other reference equations and to validate the findings through comparisons with a new sample of normal Brazilians. METHODS: Forced spirometry was performed, in accordance with the Brazilian Thoracic Society guidelines, in 643 nonsmoking adult Caucasians. The predicted values obtained by Brazilian researchers in 1992 and those obtained by four groups of foreign researchers were compared with the new Brazilian predicted values obtained in 2006. In the second phase, the mean values obtained in 65 adult females and 79 adult males were compared with the predicted values obtained using the various reference equations. RESULTS: A t-test for paired samples revealed significant differences between the predicted values obtained using the six equations and those obtained using the 2006 Brazilian equation. In the second phase, the mean predicted values obtained by Crapo et al., as well as those obtained by Hankinson et al. for Mexican-Americans, were similar to those found in the new sample. However, when the predicted values obtained in the new sample were compared with those obtained by those authors, discrepancies were found, with high and low predicted values. The mean values obtained using the 2006 Brazilian equation presented the smallest differences in comparison with the mean values obtained in the new sample. CONCLUSIONS: These results underscore the importance of using prediction equations for spirometry that are appropriate for our population.

OBJETIVO: Comparar os novos valores previstos brasileiros de capacidade vital forçada e volume expiratório forçado no primeiro segundo para a espirometria obtidos em 2006 com os obtidos por outras equações de referência e validar os achados por meio da comparação com uma nova amostra de brasileiros normais. MÉTODOS: Realizou-se espirometria forçada, de acordo com as normas da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, em 643 adultos brancos não-fumantes. Os valores previstos obtidos por pesquisadores brasileiros em 1992 e os obtidos por quatro grupos de pesquisadores estrangeiros foram comparados com os novos valores previstos brasileiros obtidos em 2006. Em uma segunda fase, os valores médios obtidos em 65 mulheres e 79 homens adultos foram comparados aos valores previstos obtidos pelas diversas equações de referência. RESULTADOS: O teste t para amostras pareadas revelou diferenças significativas entre os valores previstos obtidos pelas seis equações e os obtidos pela equação brasileira de 2006. Na segunda fase, observou-se que os valores previstos obtidos por Crapo et al. e os obtidos por Hankinson et al. para os méxico-americanos mostraram valores médios semelhantes aos observados na nova amostra. Porém, quando os valores previstos obtidos na nova amostra foram comparados com os obtidos por esses autores, discrepâncias foram observadas, com valores previstos altos e baixos. Os valores obtidos pela equação brasileira de 2006 mostraram as menores diferenças em comparação com os valores médios obtidos na nova amostra. CONCLUSÕES: Estes resultados sublinham a importância de se usar equações de predição para espirometria que sejam apropriadas para nossa população.
Palavra-chave Spirometry
Reference values
Respiratory function tests
Espirometria
Valores de referência
Testes de função respiratória
Idioma Português
Data de publicação 2007-10-01
Publicado em Jornal Brasileiro de Pneumologia. Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, v. 33, n. 5, p. 527-535, 2007.
ISSN 1806-3713 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Extensão 527-535
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1806-37132007000500007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1806-37132007000500007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3944

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1806-37132007000500007.pdf
Tamanho: 247.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta