Wagner e Nietzsche: estações de um encontro

Wagner e Nietzsche: estações de um encontro

Título alternativo Nietzsche and Wagner: seasons of an encounter
Autor Peterlevitz, Mayra Rafaela Closs Bragotto Barros Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Burnett Junior, Henry Martin Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Filosofia - Guarulhos
Resumo Esta dissertação tem como objetivo analisar as críticas que Nietzsche dirige à música e à política alemãs do século XIX por meio da figura de Richard Wagner, bem como críticas dirigidas propriamente ao compositor, tratando de seu conteúdo e das características que as destacam dentro do pensamento crítico do filósofo. Nesta análise, serão apresentadas também posturas de Wagner sobre música e política, a partir de textos selecionados de sua extensa obra em prosa. Por meio da contraposição dos escritos do filósofo e do compositor, encontram-se suas distintas visões de mundo: as ideias que Wagner defendia por meio de suas obras teóricas (e inseria em suas obras musicais) eram vistas por Nietzsche como expressões da negação da vida, própria da moral dos homens fracos. Enquanto Wagner propagava a crença na redenção da alma e alinhava-se ao nacionalismo alemão, Nietzsche louvava o espírito trágico e rechaçava qualquer submissão da arte aos interesses do Estado.

This dissertation aims to analyze the criticisms that Nietzsche directs the German music and German policy of the nineteenth century through the figure of Richard Wagner, as well as the criticisms directed to the composer himself, dealing with its content and the characteristics that make it stand out in the philosopher's critical thinking. In this analysis, Wagner’s thoughts about music and policy will also be presented, based on selected texts from his extensive prose works. By the contraposition of the philosopher’s and the composer’s writings, their different worldviews can be found: the ideas that Wagner defended by his theoretical works (and inserted in his musical works) were seen by Nietzsche as expressions of the denial of life, proper of the weak men’s moral values. While Wagner propagated the belief in redemption of the soul and aligned to the German nationalism, Nietzsche praised the tragic spirit and rebuffed any submission of art to state’s interests.
Assunto Música
Política
Modernidade
Ópera
Nacionalismo
Music
Policy
Modernity
Opera
Nationalism
Idioma Português
Data 2015-04-29
Publicado em PETERLEVITZ, Mayra Rafaela Closs Bragotto Barros. Wagner e Nietzsche: estações de um encontro. 2015. 126 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo, Guarulhos, 2015.
Área de concentração Filosofia
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 126 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/39241

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Publico-39241.pdf
Tamanho: 964.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)