Versão brasileira da Escala Cornell de depressão em demência (Cornell depression scale in dementia)

Versão brasileira da Escala Cornell de depressão em demência (Cornell depression scale in dementia)

Título alternativo Brazilian version of the Cornell depression scale in dementia
Autor Carthery-goulart, Maria Teresa Google Scholar
Areza-fegyveres, Renata Google Scholar
Schultz, Rodrigo R. Autor UNIFESP Google Scholar
Okamoto, Ivan Autor UNIFESP Google Scholar
Caramelli, Paulo Google Scholar
Bertolucci, Paulo Henrique Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Nitrini, Ricardo Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: Translating and adapting the Cornell scale for depression in dementia to the Portuguese language and verifying the interrater and test-retest reliability of the translated and adapted version. METHOD: The Cornell scale was translated into Portuguese and back translated into English. Divergences of translation were identified and discussed, resulting in a version which was submitted to a pre-test for cross-cultural adaptation. The final version was administered to a sample of 29 patients with probable AD and to their caregivers. RESULTS: The Cornell Scale presented good interrater (Kappa=0,77; p<0,001) and test-retest reliability (Kappa=0,76; p<0,001). The final version was easy to administer and well understood by the caregivers. CONCLUSION: The Brazilian version of the Cornell Scale is an instrument with good reliability to evaluate depression in patients with dementia. This tool will contribute to the evaluation and follow-up of depressed patients with dementia in our population and may also be used in multicentric studies with Brazilian population.

OBJETIVO: Tradução e adaptação da escala Cornell de depressão em demência e verificação da confiabilidade entre e intra-examinadores da versão na língua portuguesa. MÉTODO: A versão original da Escala Cornell foi traduzida para o português por firma especializada em tradução de textos médicos e retrotraduzida para o inglês por outros dois tradutores independentes. As divergências de tradução foram identificadas e discutidas, chegando-se à versão que foi submetida à pré-teste para adaptação sócio-cultural. Após esta adaptação, obteve-se a versão final que foi administrada a amostra de 29 pacientes com doença de Alzheimer provável e aos seus cuidadores. RESULTADOS: A versão final da escala mostrou-se de fácil aplicação e obteve boa confiabilidade intra-examinador (Kappa=0,77; p<0,001) e entre-examinadores (Kappa=0,76; p<0,001). CONCLUSÃO: A versão brasileira da Escala Cornell é um instrumento que pode ser utilizado para avaliação e acompanhamento de depressão em pacientes com demência.
Palavra-chave depression
scales
adaptation
reproducibility of results
depressão
escalas
adaptação
reprodutibilidade dos testes
Idioma Português
Data de publicação 2007-09-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 65, n. 3b, p. 912-915, 2007.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 912-915
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2007000500037
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-282X2007000500037 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3879

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2007000500037.pdf
Tamanho: 135.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta