Temporal pole signal abnormality on MR imaging in temporal lobe epilepsy with hippocampal sclerosis: a fluid-attenuated inversion-recovery study

Temporal pole signal abnormality on MR imaging in temporal lobe epilepsy with hippocampal sclerosis: a fluid-attenuated inversion-recovery study

Título alternativo Anormalidade de sinal na imagem por RM do pólo temporal na epilepsia do lobo temporal com esclerose hipocampal: um estudo pela seqüência inversão recuperação com supressão da água livre (FLAIR)
Autor Carrete Junior, Henrique Autor UNIFESP Google Scholar
Abdala, Nitamar Autor UNIFESP Google Scholar
Lin, Katia Autor UNIFESP Google Scholar
Caboclo, Luís Otávio Sales Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Centeno, Ricardo Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Sakamoto, Américo Ceiki Autor UNIFESP Google Scholar
Szejnfeld, Jacob Autor UNIFESP Google Scholar
Nogueira, Roberto Gomes Autor UNIFESP Google Scholar
Yacubian, Elza Márcia Targas Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To determine the frequency and regional involvement of temporal pole signal abnormality (TPA) in patients with hippocampal sclerosis (HS) using fluid-attenuated inversion-recovery (FLAIR) MR imaging, and to correlate this feature with history. METHOD: Coronal FLAIR images of the temporal pole were assessed in 120 patients with HS and in 30 normal subjects, to evaluate gray-white matter demarcation. RESULTS: Ninety (75%) of 120 patients had associated TPA. The HS side made difference regarding the presence of TPA, with a left side prevalence (p=0.04, chi2 test). The anteromedial zone of temporal pole was affected in 27 (30%) out of 90 patients. In 63 (70%) patients the lateral zone were also affected. Patients with TPA were younger at seizure onset (p=0.018), but without association with duration of epilepsy. CONCLUSION: Our FLAIR study show temporal pole signal abnormality in 3/4 of patients with HS, mainly seen on the anteromedial region, with a larger prevalence when the left hippocampus was involved.

OBJETIVO: Determinar a freqüência e o envolvimento regional da anormalidade de sinal do pólo temporal (APT) em pacientes com esclerose hipocampal (EH) utilizando seqüência inversão recuperação com supressão da água (FLAIR) por RM, e correlacioná-la com a história. MÉTODO: Foram analisadas as imagens coronais FLAIR dos pólos temporais de 120 pacientes com EH e de 30 indivíduos normais, para avaliar a demarcação entre substâncias branca e cinzenta. RESULTADOS: Noventa (75%) dos 120 pacientes tinham APT associada. Houve prevalência do lado esquerdo (p=0.04, chi2 teste) na relação entre APT e o lado da EH. A zona ântero-medial estava acometida em 27 (30%) destes pacientes. Em 63 (70%) pacientes também a zona lateral estava acometida. Pacientes com APT apresentaram início da epilepsia quando mais jovens (p=0.018), porém sem associação com a sua duração. CONCLUSÃO: A seqüência FLAIR mostra haver ATP em 3/4 dos pacientes com EH, principalmente na região ântero-medial, com maior prevalência quando o hipocampo esquerdo estava envolvido.
Palavra-chave epilepsy
temporal lobe epilepsy
hippocampal sclerosis
temporal pole
magnetic resonance imaging
epilepsia
epilepsia do lobo temporal
esclerose hipocampal
pólo temporal
ressonância magnética
Idioma Inglês
Data de publicação 2007-09-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 65, n. 3a, p. 553-560, 2007.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 553-560
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2007000400001
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000249453900001
SciELO S0004-282X2007000400001 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3878

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2007000400001.pdf
Tamanho: 288.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta