Alterações oculares induzidas pela quimioterapia

Alterações oculares induzidas pela quimioterapia

Título alternativo Ocular changes induced by chemotherapy
Autor Chaves, Alessandra Pinheiro Autor UNIFESP Google Scholar
Gomes, José Álvaro Pereira Autor UNIFESP Google Scholar
Hofling-Lima, Ana Luisa Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Antineoplastic agents offer an increase in the patients' survival rates, but may induce side effects in different organs and tissues. Mucositis is one of the most common side effects during chemotherapy with certain agents. The ocular toxicity induced by these drugs may manifest as changes in the ocular surface and in the tear film. The purpose of this research was to study the ocular surface changes induced by chemotherapy and to establish their clinical correlation with the chemotherapy and mucositis. The 39 selected patients underwent a full ophthalmological examination and supplementary tests. We compared 2 groups of patients: with (case) and without mucositis (control). Statistical analysis was performed with the Statistical Package for Social Sciences software. Mucositis was identified in 51.4% of the patients after chemotherapy. The brakeup time showed a statistically significant decrease after chemotherapy (p<0.0001). Punctate epitheliopathy was seen in 78.4% of cases. Schirmer test results did not show significant changes pre x post-chemotherapy. Chemotherapy may induce tear film changes, as shown in this study by the brakeup time, Schirmer test and biomicroscopy. Chemotherapy-induced mucositis involves also the conjunctival mucosa, which was subjectively characterized by the ocular symptoms and proved in our study by impression cytology and microbiology.

As drogas antineoplásicas proporcionam aumento da sobrevida dos portadores de neoplasias, mas podem induzir efeitos adversos em vários órgãos e tecidos. A mucosite é efeito adverso freqüentemente observado durante a administração de certos quimioterápicos. A toxicidade ocular dessas drogas pode se manifestar por alterações da superfície ocular e do filme lacrimal. O objetivo foi avaliar alterações da superfície ocular induzidas pelos quimioterápicos e estabelecer sua correlação clínica com mucosite e quimioterapia. Trinta e nove pacientes foram submetidos a exame oftalmológico completo, citologia de impressão e estudo microbiológico da conjuntiva. Comparamos 2 grupos: com manifestação de mucosite (caso) e sem manifestação de mucosite (controle). Para análise estatística, utilizamos o software Statistical Package for Social Sciences. A mucosite foi identificada em 51,4% dos pacientes avaliados após a quimioterapia. O tempo de quebra do filme lacrimal mostrou redução significativa após a quimioterapia (p<0,0001), acompanhado por epiteliopatia puntata (78,4%). O teste de Schirmer não apresentou alterações estatisticamente significativas considerando o pré x pós-quimioterapia. A quimioterapia é capaz de induzir alterações no filme lacrimal. A mucosite induzida pela quimioterapia compromete também a mucosa conjuntival, caracterizada subjetivamente pelos sintomas oculares relatados pelos pacientes e comprovada laboratorialmente em nosso estudo.
Palavra-chave Chemotherapy
Drug therapy, mucositis
Neoplasms
Conjunctiva
Quimioterapia
Mucosite
Neoplasias
Conjuntiva
Idioma Português
Data de publicação 2007-08-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 70, n. 4, p. 718-725, 2007.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 718-725
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492007000400028
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492007000400028 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3816

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492007000400028.pdf
Tamanho: 250.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta