Problemas de saúde mental entre jovens grávidas e não-grávidas

Problemas de saúde mental entre jovens grávidas e não-grávidas

Título alternativo Mental health problems among pregnant and non-pregnant youth
Autor Caputo, Valeria Garcia Autor UNIFESP Google Scholar
Bordin, Isabel Altenfelder Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Faculdade de Medicina de Marília Disciplina de Psiquiatria
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To estimate the prevalence of mental health problems in primiparous adolescents and to compare their mental health profile with the profile of sexually active adolescents who have never gotten pregnant. METHODS: Cross-sectional study that compared two groups of adolescents aged 13 to 17 years from a city in Southern Brazil, 2003-2004. The sample included 207 primiparous who attended prenatal care programs in urban public services, and 308 sexually active students from state public schools who had never gotten pregnant. A screening instrument to identify mental health problems in adolescents (Brazilian version of the Youth Self-Report) was applied to the participants together with a questionnaire on risk factors for pregnancy in adolescence. Statistical analysis included Chi-square tests, Fisher's exact test, Mann Whitney's U and logistic regression models. RESULTS: Pregnant and non-pregnant adolescents did not differ in the prevalence of total mental health problems (24.6% vs. 27.3%; p=0.50). Compared to the group of never pregnant adolescents, the group of primiparous presented higher prevalence of anxious/depressive symptoms (24.2% vs. 15.3%; p=0.01) and withdrawn/depressed symptoms (13.0% vs., 4.5%; p<0.001) and there was a greater number of tobacco users (21.3% vs. 11.0%; p=0.002). These differences were confirmed by logistic regression models controlled for maternal education. CONCLUSIONS: Anxiety and depression symptoms and tobacco use were more frequent in pregnant adolescents in comparison to non-pregnant. These problems require special attention from prenatal care services in order to avoid potential damages for the health of mothers and their children.

OBJETIVO: Estimar a prevalência de problemas de saúde mental em adolescentes primigestas e comparar seu perfil de saúde mental com o daquelas sexualmente ativas que nunca engravidaram. MÉTODOS: Estudo de corte transversal, comparativo entre dois grupos de adolescentes de 13 a 17 anos, em Marília, Estado de São Paulo, 2003-2004. A amostra incluiu 207 primigestas atendidas em programas de pré-natal de serviços públicos municipais urbanos e 308 estudantes de escolas estaduais, sexualmente ativas, que nunca engravidaram. Foram aplicados um instrumento de rastreamento para problemas de saúde mental em adolescentes (versão brasileira do Youth Self-Report) e um questionário sobre fatores de risco para gravidez na adolescência. A análise estatística incluiu testes de qui-quadrado, exato de Fisher, U de Mann Whitney e modelos de regressão logística. RESULTADOS: Adolescentes grávidas e não-grávidas não diferiram quanto à prevalência do total de problemas de saúde mental (24,6% vs. 27,3%; p=0,50). Comparado às adolescentes não-grávidas, o grupo das primigestas apresentou maior prevalência de sintomas de ansiedade/depressão (24,2% vs. 15,3%; p=0,01) e sintomas de retraimento/depressão (13,0% vs, 4,5%; p<0,001), além de maior número de fumantes (21,3% vs. 11,0%; p=0,002). Estas diferenças foram confirmadas em modelos de regressão logística, controlados para escolaridade da mãe. CONCLUSÕES: Foram mais freqüentes os sintomas de ansiedade e depressão e uso de tabaco em adolescentes primigestas em comparação com as adolescentes não-grávidas. Esses problemas requerem especial atenção dos serviços de pré-natal a fim de evitar possíveis prejuízos para a saúde das mães e de seus filhos.
Palavra-chave Pregnancy in adolescence
Adolescent psychology
Adolescent psychiatry
Mental health
Cross-sectional studies
Depression
Gravidez na adolescência
Psicologia do adolescente
Psiquiatria do adolescente
Saúde mental
Estudos transversais
Depressão
Idioma Português
Data de publicação 2007-08-01
Publicado em Revista de Saúde Pública. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, v. 41, n. 4, p. 573-581, 2007.
ISSN 0034-8910 (Sherpa/Romeo)
Publicador Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Extensão 573-581
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102007000400011
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-89102007000400011 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3814

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-89102007000400011.pdf
Tamanho: 153.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta