Tensile strength of the posterior and anterior layer of the rectus abdominis muscle sheath in cadavers

Tensile strength of the posterior and anterior layer of the rectus abdominis muscle sheath in cadavers

Título alternativo Tensão das bainhas anterior e posterior do músculo reto do abdome em cadáveres
Autor Amorim, Carlos Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Nahas, Fabio Xerfan Autor UNIFESP Google Scholar
Souza, Virgínio Cândido Tosta de Google Scholar
Ely, Pedro Bins Google Scholar
Silveira, Romar Ângelo Barbato Autor UNIFESP Google Scholar
Novo, Neil Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
UNIVÁS Department of Colon and Rectum Surgery
Santa Casa Porto Alegre Plastic Surgery Unit
University Santo Amaro
Resumo PURPOSE: The aim of the present study was to assess, in cadavers, the resistance to medial traction of the posterior and anterior layer of the rectus abdominis muscle sheath. METHODS: An anatomical, prospective, self-controlled study was carried out in 20 male cadavers. An evaluation of the tension of the posterior and anterior layers of the rectus abdominis muscle sheath was performed following anatomical dissection of these structures. The traction necessary to advance the tissue ten millimeters was assessed using an analogic dynamometer. RESULTS: There was no significant statistical difference between the necessary traction at various levels of the anterior and posterior layers of the rectus sheath. However, medial advancement of the anterior layer of the rectus sheath required more traction strength than did advancement of the posterior layer to the midline. CONCLUSION: There is no difference in the tensile strength in the various levels of the anterior and posterior layers of the rectus sheath; however, medial advancement of the the anterior layer required more traction strength.

OBJETIVO: Comparar a resistência à tração medial das lâminas posterior e anterior da bainha do músculo reto do abdome em diferentes níveis supra e infra-umbilicais em cadáveres. MÉTODOS: Vinte cadáveres adultos foram submetidos à dissecção da parede abdominal anterior. Foram feitas alças com fio de náilon no plano aponeurótico em oito pontos diferentes na lâmina anterior e na lâmina posterior da bainha do músculo reto do abdome, sendo quatro destes pontos supra-umbilicais e quatro infra-umbilicais. Com o uso de um dinamômetro analógico, foi verificada a força necessária para o avanço medial de dez milímetros destes dezesseis pontos. RESULTADOS: Não foram encontradas diferenças significantes de medidas da resistência à tração entre os diferentes níveis da aponeurose anterior e posterior, mas quando se comparou as medidas obtidas na aponeurose anterior às obtidas na posterior verificou-se que a aponeurose anterior necessitou de maior força de tração para o avanço medial. CONCLUSÃO: Não há diferença de tensão ao longo da aponeurose anterior e posterior. A aponeurose anterior é mais resistente à tração medial quando comparada à posterior.
Palavra-chave Abdominal muscles
Tensile strength
Rectus abdominis
Cadáver
Músculos Abdominais
Resistência à Tração
Reto do Abdome
Cadáver
Idioma Inglês
Data de publicação 2007-08-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 22, n. 4, p. 255-259, 2007.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 255-259
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502007000400005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000258573200005
SciELO S0102-86502007000400005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3806

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502007000400005.pdf
Tamanho: 88.20KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta