Gravidez na adolescência: motivos e percepções de adolescentes

Gravidez na adolescência: motivos e percepções de adolescentes

Título alternativo Pregnancy in adolescence: reason and perceptions of adolescents
Embarazo en la adolecencia: motivos y percepciones de adolecentes
Autor Ximenes Neto, Francisco Rosemiro Guimarães Google Scholar
Dias, Maria Do Socorro De Araújo Google Scholar
Rocha, José Google Scholar
Cunha, Isabel Cristina Kowal Olm Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Estadual do Vale do Acaraú
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This research encompasses the capital Aracaju, Sergipe, and its surroundings health districts. It was dealt from October to December 2002 with 216 pregnant adolescents assisted by the Strategy of the Family Health Program. Its main goal is to raise and identify the social-demographic and the gynecological profile of those young ladies, by identifying the reason which led them to pregnancy and by knowing their pereption of it. The vast majority of them are 17, colored, literate, house-wives who have one single steady partner and survive with less than the minimum wage. Among those 32,4% got their first period by the age of 12; 25% had their first sexual intercourse by the age of 16; anf 72,7% had their first gestation. The reason which stood out from the others was the will to become a mother, for their perception towards pregnancy is related to happiness and personal achievement.

Se trató de pesquisa exploratoria descriptiva, realizada de octubre a diciembre de 2002, con 216 adolescentes embarazadas asistidas por la Estrategia de Salud de la Familia de los Municipios pertenecientes a la Micro Región de Salud de Acaraú, Ceará. Con el objetivo de caracterizar su perfil socio-demografico y ginecólogo obstétrico, identificando el motivo que las llevó a embarazar, y saber como notaban su embarazo. La mayor parte de ellas tenía 17 años, eran pardas, alfabetizadas, amas de casa, tenian compañero fijo y vivian con menos de uno sueldo mínimo. De estas, 32,4% tuvo su primer menstruo a los 12 años, 25% tuvo la primera relación sexual a los 16 años y 72,7% estava en el primer embarazo. Se destaca el deseo de ser madre como principal motivo para el embarazo, y la percepción con relación al embarazo está relacionada con felicidad y realización personal.

Tratou-se de pesquisa exploratório-descritiva, realizada de outubro a dezembro de 2002, com 216 adolescentes grávidas assistidas pela Estratégia de Saúde da Família dos municípios pertencentes à Microrregião de Saúde de Acaraú, Ceará. Objetivou caracterizar o perfil sócio-demográfico e gineco-obstétrico destas, identificando o motivo que as levou a engravidar, e saber como percebiam sua gravidez. A maior parte destas tinha 17 anos, eram pardas, alfabetizadas, donas-de-casa, tinham companheiro fixo e viviam com menos de um salário mínimo. Destas, 32,4% menstruou aos 12 anos, 25% teve a primeira relação sexual aos 16 anos e, 72,7% estava na primeira gestação. Destaca-se o desejo de ser mãe como principal motivo para engravidar, e a percepção em relação à gravidez está relacionada com felicidade e realização pessoal.
Palavra-chave Nursing care
Adolescence
Pregnancy
Assistência de enfermagem
Adolescência
Gravidez
Idioma Português
Data de publicação 2007-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Enfermagem. Associação Brasileira de Enfermagem, v. 60, n. 3, p. 279-285, 2007.
ISSN 0034-7167 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Brasileira de Enfermagem
Extensão 279-285
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672007000300006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-71672007000300006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3784

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-71672007000300006.pdf
Tamanho: 62.03KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta