Refluxo gastroesofágico em pacientes portadores de papilomatose recorrente de laringe

Refluxo gastroesofágico em pacientes portadores de papilomatose recorrente de laringe

Título alternativo Gastroesophageal reflux in patients with recurrent laryngeal papillomatosis
Autor Pignatari, Shirley Shizue Nagata Autor UNIFESP Google Scholar
Liriano, Raquel Ysabel Guzmán Autor UNIFESP Google Scholar
Avelino, Melissa Ameloti Gomes Autor UNIFESP Google Scholar
Testa, Jose Ricardo Gurgel Autor UNIFESP Google Scholar
Fujita, Reginaldo Raimundo Autor UNIFESP Google Scholar
De Marco, Eduardo Kutchell Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
real e Benemérita Sociedade Portuguesa de Beneficência de São Paulo Hospital São Joaquim Diretor da Unidade de Fisiologia e Motilidade
Resumo Evidence of a relation between gastroesophaeal reflux and pediatric respiratory disorders increases every year. Many respiratory symptoms and clinical conditions such as stridor, chronic cough, and recurrent pneumonia and bronchitis appear to be related to gastroesophageal reflux. Some studies have also suggested that gastroesophageal reflux may be associated with recurrent laryngeal papillomatosis, contributing to its recurrence and severity. AIM: the aim of this study was to verify the frequency and intensity of gastroesophageal reflux in children with recurrent laryngeal papillomatosis. MATERIAL AND METHODS: ten children of both genders, aged between 3 and 12 years, presenting laryngeal papillomatosis, were included in this study. The children underwent 24-hour double-probe pH-metry. RESULTS: fifty percent of the patients had evidence of gastroesophageal reflux at the distal sphincter; 90% presented reflux at the proximal sphincter. CONCLUSION: the frequency of proximal gastroesophageal reflux is significantly increased in patients with recurrent laryngeal papillomatosis.

A cada ano aumentam as evidências de que o refluxo gastroesofágico seja um fator que contribui para as desordens de vias aéreas, principalmente na população pediátrica, podendo gerar sintomas respiratórios como estridor, tosse crônica, pneumonias de repetição e bronquite crônica. Estudos recentes têm sugerido que a associação entre papilomatose laríngea recorrente e refluxo gastroesofágico possa ser um fator determinante na recorrência e crescimento dos papilomas. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi verificar a freqüência e a intensidade do refluxo gastroesofágico em crianças portadoras de Papilomatose Laríngea Recorrente (PLR). MATERIAL E MÉTODOS: Foram selecionadas 10 crianças portadoras de papilomatose laríngea recorrente, de ambos os sexos, com idade entre 3 e 12 anos. Todas foram submetidas a pH-metria de 24 horas com duplo canal para avaliação da presença e intensidade de refluxo gastroesofágico. RESULTADOS: Cinqüenta por cento dos pacientes apresentaram evidências de refluxo gastroesofágico patológico em nível do esfíncter distal, e 90% apresentou refluxo proximal patológico. CONCLUSÃO: A freqüência da associação entre refluxo gastroesofágico proximal em pacientes portadores de papilomatose recorrente de laringe é extremamente alta.
Palavra-chave children
laryngeal papillomatosis
gastroesophageal reflux
crianças
papilomatose de laringe
refluxo gastroesofágico
Idioma Português
Data de publicação 2007-04-01
Publicado em Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 73, n. 2, p. 210-214, 2007.
ISSN 0034-7299 (Sherpa/Romeo)
Publicador ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Extensão 210-214
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-72992007000200011
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-72992007000200011 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3661

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-72992007000200011.pdf
Tamanho: 137.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta