Análise descritiva das características demográficas e clínicas de pacientes com artrite reumatóide no estado de São Paulo, Brasil

Análise descritiva das características demográficas e clínicas de pacientes com artrite reumatóide no estado de São Paulo, Brasil

Título alternativo Descriptive analysis of the demographical and clinical characteristics of the patients with rheumatoid arthritis in the State of São Paulo, Brazil
Autor Louzada-junior, Paulo Google Scholar
Souza, Branca Dias Batista Google Scholar
Toledo, Roberto Acayaba Google Scholar
Ciconelli, Rozana Mesquita Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
Santa Casa de Misericórdia de São Paulo Faculdade de Medicina
Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: to perform a retrospective analysis of clinical and demographic characteristics of rheumatoid arthritis (RA) patients followed in outpatient clinics in the State of São Paulo, Brazil. METHODS: 1.381 medical records of rheumatoid arthritis patients were reviewed in the period between 2002 and 2005. These data were analyzed using a standardized form, based on the following parameters: sex, age, race, weight, follow-up time, disease progression, functional status, rheumatoid factor positivity, social status, pain in the last visit, radiologic progression, extra-articular manifestations, quantitative assessment of functional status and disease active score (DAS), pharmacological treatment, and physical therapy. RESULTS: 86% were female Caucasians. Age of disease onset varied between the forth and fifth decades. Mean follow-up was 7.2 years and mean body weight was 65.6 kg. Less than 5% of the patients were classified as severe and the majority of the patients presented functional class I and II. Extra-articular manifestations were observed in 23.3% and the rheumatoid factor was positive in 71%. Only 33% of the patients had radiological evaluation and were working regularly. Methotrexate was the most common medication (15-19 mg/week). Only 25% of these patients were attending physical therapy and 30% had quantitative assessment of functional status and DAS. CONCLUSION: this analysis provided a partial analysis of the RA Brazilian population, identified demographic and clinical characteristics, the therapeutic drugs used, and the difficulty of the patients in attending rehabilitation services.

OBJETIVO: realizar uma análise retrospectiva das características demográficas e clínicas de pacientes com artrite reumatóide (AR), em acompanhamento ambulatorial no Estado de São Paulo, Brasil. MÉTODOS: foram revisados 1.381 prontuários de pacientes com artrite reumatóide, atendidos entre 2002 e 2005. Os prontuários foram transcritos em protocolos padronizados, coletando-se idade, sexo, raça, peso corpóreo, tempo de doença, gravidade da doença, classificação do estado funcional, fator reumatóide, condição social, presença de dor na última consulta, avaliação de progressão radiológica, envolvimento extra-articular, emprego de questionários de Qualidade de Vida ou de Atividade da Doença, tipos de tratamentos e de programa de reabilitação. RESULTADOS: dos 1.381 pacientes, 86% eram mulheres, caucasianas, estavam entre a quarta e quinta década, tempo médio de doença de 7,2 anos e o peso corpóreo médio de 65,6 kg. Uma minoria (5%) foi classificada como grave, e a maioria apresentava classe funcional I e II. As manifestações extra-articulares ocorreram em 23,3%, e o fator reumatóide era positivo em 71% dos pacientes. Somente um terço possuía acompanhamento radiológico e estava trabalhando. O medicamento mais utilizado foi o metotrexato (dose 15-19 mg/semana). Um quarto dos pacientes estava freqüentando programas de reabilitação, e um terço possuía avaliações de qualidade de vida e de atividade da doença. CONCLUSÃO: essa análise proporcionou uma visão parcial dos pacientes brasileiros com AR, identificando pontos importantes em relação às características demográficas e clínicas, os tipos de tratamentos farmacológicos e a pequena utilização de marcadores de doença e questionários de qualidade de vida, bem como a limitação de serviços de reabilitação disponíveis para os pacientes.
Palavra-chave rheumatoid arthritis
São Paulo
patients
artrite reumatóide
São Paulo
pacientes
Idioma Português
Data de publicação 2007-04-01
Publicado em Revista Brasileira de Reumatologia. Sociedade Brasileira de Reumatologia, v. 47, n. 2, p. 84-90, 2007.
ISSN 0482-5004 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Reumatologia
Extensão 84-90
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042007000200002
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0482-50042007000200002 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3653

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0482-50042007000200002.pdf
Tamanho: 195.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta