Do lesions of the enteric nervous system occur following intestinal ischemia/reperfusion?

Do lesions of the enteric nervous system occur following intestinal ischemia/reperfusion?

Título alternativo Ocorrem lesões do sistema nervoso entérico após isquemia/reperfusão intestinal?
Autor Linhares, Glauber Kazuo Autor UNIFESP Google Scholar
Martins, Jose Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Fontanezzi, Fernanda Autor UNIFESP Google Scholar
Patricio, Francy Reis da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Montero, Edna Frasson de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To evaluate tissue lesions, especially those of the intestinal innervation, in an excluded jejunal loop subjected to ischemia and reperfusion in rats. METHODS: To evaluate the role of ischemia and reperfusion lesions in an excluded intestinal loop, four groups of 20 rats were set up: control group (GCEI7) and three experimental groups (GIREI7, GIREI14 and GIREI28). They were all subjected to exclusion of an intestinal segment of six centimeters in length, at a distance of 10 centimeters from the Treitz angle. The 60 animals in the three experimental groups were additionally subjected to ischemia of the vascular pedicle for 30 minutes. The control group and the experimental group GIREI7 were evaluated on the 7th day after the operation. The groups GIREI14 and GIREI28 (which also underwent ischemia) were utilized to evaluate the evolution of the lesion over time, on the 14th and 28th days after the operation, respectively. From the intestinal excluded loop, we take one ring of 0,5 cm distal and proximal, that were fixed in formaline 10% solution in order to do histological (HE) and immuno-hystochemial (PS-100) evaluation (enteric nervous system.) The distal loop was exteriorized in stoma and the proximal part closed with polipropilene 6-0. RESULTS: It was observed a decrease in the number of ganglionic cells in the myenteric plexus in the group subjected to ischemia and reperfusion (GIREI7), in relation to the control group (GCEI7) at the 7th post-operative day (Mann-Whitney test: p = 0.0173 *. Comparing the numbers of ganglionic cells in the myenteric plexus before and after jejunal loop exclusion GCEI7 - (Wilcoxon test: p = 0.0577). GIREI7 - Comparing the numbers of ganglionic cells in the myenteric plexus before and after ischemia (*p = 0.0399). Comparing the percentage variations in ganglionic cells in the myenteric plexus on the 7th, 14th and 28th days after the procedure, in the groups GIREI7, GIREI14 and GIREI28, it was observed that there were no significant alterations. Kruskal-Wallis test: p = 0.6501. CONCLUSION: There was a decrease in the number of ganglionic cells in the myenteric plexus due to ischemia and reperfusion that did not recover in the late post-operative period.

OBJETIVO: Avaliar lesões teciduais, especialmente aquelas da inervação intestinal em alça jejunal excluída submetida à isquemia e reperfusão em ratos. MÉTODOS: Para avaliar o papel da isquemia e reperfusão nas lesões em uma alça intestinal exclusa, quatro grupos de 20 ratos foram criados: Grupo controle (GCE17) e 3 Grupos experimentais (GIRE!7, GIREI14) e GIREI28) Todos foram submetidos à exclusão de um segmento intestinal de seis centímetros de extensão, a 10 centímetros do ângulo de Treitz . Os 60 animais dos 3 grupos experimentais foram também submetidos a isquemia do pedículo vascular por 30 minutos.O grupo controle e o grupo experimental GIREI7 foram avaliados no 7º. Dia após a operação. Os grupos GIREI14 e GIREI28 também submetidos à isquemia, foram utilizados para avaliar a evolução da lesão com o passar do tempo, no 14º. e 28º. dias respectivamente. Do segmento intestinal excluído do trânsito, foi retirada uma amostra de 0,5 cm em cada extremidade, proximal e distal, as quais foram fixadas em solução de formol 10% para posterior avaliação histológica, com HE e imuno histoquímica pela proteína PS-100 para avaliação do sistema nervoso entérico. A luz distal da alça isolada foi estomizada e a proximal fechada com pontos de prolene 6-0. Esses dados foram analisados estatisticamente. RESULTADOS: Observamos uma diminuição do número de células ganglionares no plexo mioentérico do grupo submetido à isquemia e reperfusão (GIREI7) em relação ao grupo controle (GCEI7). Mann-Whitney: p=0,0173*. Comparando a variação percentual das células ganglionares do plexo mioentérico no 7º, 14º e 28º dia após procedimento nos grupos GIREI7, GIREI14 E GIREI28 observamos que não houve alterações significantes. Kruskal-Wallis p=0,6501. CONCLUSÃO: Houve uma diminuição das células ganglionares nos plexos mioentéricos devido à isquemia e reperfusão, não havendo recuperação no período pós-operatório tardio.
Palavra-chave Ischemia
Reperfusion
Enteric nervous system
Intestino delgado
Isquemia
Reperfusão
Sistema nervoso entérico
Idioma Inglês
Data de publicação 2007-04-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 22, n. 2, p. 120-124, 2007.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 120-124
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502007000200008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000258573000008
SciELO S0102-86502007000200008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3651

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502007000200008.pdf
Tamanho: 234.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta