Bronquiolite aguda, uma revisão atualizada

Bronquiolite aguda, uma revisão atualizada

Título alternativo Acute bronchiolitis, an updated review
Autor Carvalho, Werther Brunow de Autor UNIFESP Google Scholar
Johnston, Cíntia Autor UNIFESP Google Scholar
Fonseca, Marcelo Cunio Machado Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Acute bronchiolitis (AB) is a frequent cause of hospitalization among children and its main etiological agent is respiratory syncytial virus (RSV). It occurs epidemically during autumn and winter. Some populations of children such as premature newborns, infants with congenital heart disease and those with chronic lung disease, immunocompromised, undernourished, among others, present increased morbidity and mortality risk. The virus multiplies in epithelial ciliated cells while inflammation and cellular debris cause obstruction of the airways, hyperinflation, atelectasis, and wheezing and gas exchange imbalance. Definitive evidence still does not exist about treatment of this disease, Treatment includes oxygen therapy, hydration, inhaled beta-2 agonists, racemic epinephrine, recombinant DNase and respirotherapy, among others. Prophylactic measures include administration of monoclonal antibodies. The majority of children with AB, independent of disease severity, recover without sequels. The natural course of this disease usually varies, from seven to ten days ,however some children may not recover for weeks.

A bronquiolite aguda (BA) é um diagnóstico freqüente de internação hospitalar em pediatria, ocasionada principalmente pelo vírus sincicial respiratório (VSR). Ocorre epidemicamente nos meses de outono e inverno. Algumas populações de crianças (recém-nascidos pré-termo, cardiopatia congênita, doença pulmonar crônica, imunocomprometidos, desnutridos, entre outros) apresentam maior risco de morbidade e mortalidade. Os vírus multiplicam-se nas células epiteliais ciliadas, e a inflamação e os debris celulares ocasionam obstrução da via aérea, hiperinsuflação, atelectasia localizada, chiado e alterações das trocas gasosas. Não existem evidências definitivas em relação aos tratamentos utilizados para esta doença. O tratamento inclui a utilização de oxigênio, hidratação, beta-2 agonistas por via inalatória, epinefrina racêmica, DNase recombinante, fisioterapia respiratória, entre outros. Medidas profiláticas: administração de anticorpos monoclonais (palivizumab). A maioria das crianças com BA, independentemente da gravidade da doença, recuperam-se sem seqüelas. O curso natural desta doença, habitualmente, varia entre sete a dez dias, mas algumas crianças permanecem doentes por semanas.
Palavra-chave Bronchiolitis
Respiratory syncytial virus
Respiratory tract infection
Pediatrical critical care
Respirotherapy
Bronquiolite
Vírus sincicial respiratório
Infecção do sistema respiratório
Pediatria
Terapia intensiva
Idioma Português
Data de publicação 2007-04-01
Publicado em CARVALHO, Werther Brunow de; JOHNSTON, Cíntia; FONSECA, Marcelo Cunio. Bronquiolite aguda, uma revisão atualizada. Rev. Assoc. Med. Bras., São Paulo , v. 53, n. 2, p. 182-188, abr. 2007
ISSN 0104-4230 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Médica Brasileira
Extensão 182-188
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302007000200027
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000254538400027
SciELO S0104-42302007000200027 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3634

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0104-42302007000200027.pdf
Tamanho: 205.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta