Influência da hipertrofia mamária na capacidade funcional das mulheres

Influência da hipertrofia mamária na capacidade funcional das mulheres

Título alternativo Influence of breast hypertrophy in the women's functional capacity
Autor Araújo, Carlos Delano Mundim Autor UNIFESP Google Scholar
Gomes, Heitor Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Veiga, Daniela Francescato Autor UNIFESP Google Scholar
Hochman, Bernardo Autor UNIFESP Google Scholar
Fernandes, Paulo Magalhães Autor UNIFESP Google Scholar
Novo, Neil Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade do Vale do Sapucaí
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: to investigate the influence of breast hypertrophy in the musculoskeletal-system through the evaluation of the functional capacity in women. METHOD: 50 women with breast hypertrophy were studied and the results were compared to the 50 women without breast hypertrophy. The STANFORD HEALTH ASSESSMENT QUESTIONNAIRE 20 (HAQ-20) was applied to assess the functional capacity. It contains 20 questions about daily activities in which the patient has four answer options, which are scored. Lower scores indicate better functional capacity. RESULTS: the mean score in the control group was 0.10, while in the breast hypertrophy group it was 0.71. When Mann-Whitney test was run, hypertrophy group showed statistically higher scores (p < 0.00). CONCLUSION: breast hypertrophy patients have more difficulties to perform common activities of the daily life.

OBJETIVO: investigar a influência da hipertrofia mamária no sistema musculoesquelético por meio da avaliação da capacidade funcional das mulheres. MÉTODO: foram avaliadas 50 mulheres com hipertrofia mamária, e os resultados foram comparados com os de 50 mulheres com mamas normais. Para avaliação da capacidade funcional, utilizou-se o STANFORD HEALTH ASSESSMENT QUESTIONNAIRE 20 (HAQ-20), que consiste de 20 questões sobre atividades do cotidiano em que a entrevistada tem quatro opções de resposta, que são pontuadas. Quanto menor a pontuação, melhor a capacidade funcional. RESULTADOS: a média dos escores do grupo-controle foi 0,10 e do grupo-hipertrofia foi igual a 0,71. Esses escores submetidos ao teste de Mann-Whitney mostraram que o grupo-hipertrofia apresentou valores significantemente maiores do que o grupo-controle (p < 0,00). CONCLUSÃO: mulheres com hipertrofia mamária apresentam menor capacidade funcional, ou seja, mais dificuldade para realizar atividades comuns da vida diária.
Palavra-chave breast
questionnaires
posture
hypertrophy
back pain
mama
questionários
postura
hipertrofia
dor nas costas
Idioma Português
Data de publicação 2007-04-01
Publicado em Revista Brasileira de Reumatologia. Sociedade Brasileira de Reumatologia, v. 47, n. 2, p. 91-96, 2007.
ISSN 0482-5004 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Reumatologia
Extensão 91-96
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042007000200003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0482-50042007000200003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3626

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0482-50042007000200003.pdf
Tamanho: 176.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta