Fatores dietéticos e câncer oral: estudo caso-controle na Região Metropolitana de São Paulo, Brasil

Fatores dietéticos e câncer oral: estudo caso-controle na Região Metropolitana de São Paulo, Brasil

Título alternativo Dietary factors and oral cancer: a case-control study in Greater Metropolitan São Paulo, Brazil
Autor Marchioni, Dirce Maria Lobo Google Scholar
Fisberg, Regina Mara Google Scholar
Góis Filho, José Francisco de Google Scholar
Kowalski, Luiz Paulo Autor UNIFESP Google Scholar
Carvalho, Marcos Brasilino de Google Scholar
Abrahão, Márcio Autor UNIFESP Google Scholar
Latorre, Maria do Rosario Dias de Oliveira Google Scholar
Eluf Neto, José Google Scholar
Wünsch-Filho, Victor Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho Departamento de Cabeça e Pescoço
Hospital Heliópolis Departamento de Cabeça e Pescoço
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Dietary factors associated with oral cancer were investigated in a case-control hospital-based study in the city of São Paulo, Brazil, from 1998 to 2002. A total of 835 subjects, 366 with histologically confirmed incident cases of oral-cavity or pharyngeal cancer and 469 controls participated in the study. Dietary data were collected with a food frequency questionnaire (FFQ). Odds ratios (OR) and 95% confidence intervals (95%CI) were obtained from unconditional logistic regression, adjusted for potential confounders. Inverse associations with risk of oral cancer were found for the highest intake of beans, OR = 0.37 (95%CI: 0.22-0.64), raw vegetables, OR = 0.51 (95%CI: 0.29-0.93) and the intermediate tertile of rice and pasta intake, OR = 0.56 (95%CI: 0.38-0.83). Positive associations were observed for the highest intake of eggs, OR = 1.84 (95%CI: 1.23-2.75), potatoes, OR = 2.22 (95%CI: 1.53-3.25), and milk, OR= 1.80 (95%CI: 1.09-2.98). Some traditional Brazilian foods like rice and beans emerged as protective factors against oral cancer, independently of other risk factors.

Neste estudo, investigou-se os fatores dietéticos associados com o câncer oral, em um estudo tipo caso-controle de base hospitalar no Município de São Paulo, Brasil, entre 1998 e 2002. Participaram 835 indivíduos, sendo 366 casos incidentes de câncer de cavidade oral ou faringe e 469 controles. Os dados de consumo alimentar foram obtidos por um Questionário de Freqüência Alimentar (QFA). Os valores de odds ratio (OR) e intervalos com 95% de confiança (IC95%) foram estimados por regressão logística não condicional, ajustada por potenciais fatores de confusão. Verificaram-se associações inversas entre o câncer oral e o consumo mais elevado de feijão, OR = 0,37 (IC95%: 0,22-0,64), vegetais crus, OR = 0,51 (IC95%: 0,29-0,93) e para o tercil intermediário de arroz e massas, OR = 0,56 (IC95%: 0,38-0,83). Associações diretas foram observadas para o mais elevado consumo de ovos, OR = 1,84 (IC95%: 1,23-2,75), batata, OR = 2,22 (IC95%: 1,53-3,25) e leite, OR= 1,80 (IC95%: 1,09-2,98). Alimentos básicos da dieta do brasileiro, como arroz e feijão, emergiram como fatores de proteção para o câncer oral, independente de outros fatores de risco.
Assunto Mouth Neoplasms
Diet
Case-Control Studies
Neoplasias Bucais
Dieta
Estudos de Casos e Controles
Idioma Português
Data 2007-03-01
Publicado em Cadernos de Saúde Pública. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, v. 23, n. 3, p. 553-564, 2007.
ISSN 0102-311X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Editor Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Extensão 553-564
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2007000300014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000253805100014
SciELO S0102-311X2007000300014 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3600

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0102-311X2007000300014.pdf
Tamanho: 119.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)