Which body mass index is best associated with risk of diabetes mellitus and hypertension in a Japanese-Brazilian population?

Which body mass index is best associated with risk of diabetes mellitus and hypertension in a Japanese-Brazilian population?

Título alternativo Que valor de índice de massa corporal melhor se associa a risco de diabetes mellitus e hipertensão em nipo-brasileiros?
Autor Simony, Rosana Farah Autor UNIFESP Google Scholar
Gimeno, Suely Godoy Agostinho Autor UNIFESP Google Scholar
Ferreira, Sandra Roberta Gouvea Autor UNIFESP Google Scholar
Franco, Laercio Joel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The objective of this study was to evaluate the impact of different body mass index (BMI) ranges associated with the risk of diabetes and hypertension in Japanese-Brazilians. This cross-sectional study was based on data from 1,330 Japanese-Brazilians > 30 years of age who participated in a population-based survey on the prevalence of diabetes mellitus and associated diseases. Glucose tolerance status was classified according to WHO criteria and blood pressure levels according to the VI-JNC. Odds ratios for diabetes and hypertension were calculated for different BMI ranges; for different BMIs, sensitivity and specificity for percentiles 25, 50, 75, 90 and 95 were obtained. Increased odds ratios for diabetes mellitus and hypertension were observed with BMI values > 25kg/m². The 50th percentile corresponded to the highest sensitivity and specificity for the identification of risk for both diseases. Our results suggest that BMI values proposed by WHO should also be useful for this group of Japanese descendants in the assessment of risk for DM and hypertension.

Avaliou-se o impacto de diferentes valores de índice de massa corporal (IMC) associados ao risco de diabetes e hipertensão em descendentes japoneses. Este estudo transversal foi realizado com 1.330 nipo-brasileiros > 30 anos, participantes de pesquisa populacional sobre prevalência de diabetes mellitus e doenças associadas. Para classificação da tolerância à glicose utilizou-se o critério da OMS e dos níveis pressóricos o do JNC-VI. Para diferentes faixas de IMC foram estimados os odds ratios para diabetes e hipertensão e obtidos os valores de sensibilidade e especificidade referentes aos percentis 25, 50, 75, 90 e 95. Observou-se que o aumento dos valores de odds ratio para o diabetes e hipertensão foi a partir do IMC > 25kg/m², sendo que o percentil 50 apresentou os melhores valores de sensibilidade e especificidade para ambas as doenças. Apesar dos nipo-brasileiros apresentarem estrutura corporal diferente dos caucasianos, os resultados sugerem que os valores de IMC preconizados pela OMS podem ser aplicáveis também a este grupo de descendentes japoneses em estudos de associação de diabetes e hipertensão.
Palavra-chave Diabetes Mellitus
Hypertension
Body Mass Index
Sensitivity and Specificity
Diabetes Mellitus
Hipertensão
Índice de Massa Corporal
Sensibilidade e Especificidade
Idioma Inglês
Data de publicação 2007-02-01
Publicado em Cadernos de Saúde Pública. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, v. 23, n. 2, p. 297-304, 2007.
ISSN 0102-311X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Extensão 297-304
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2007000200005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000253804800005
SciELO S0102-311X2007000200005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3544

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-311X2007000200005.pdf
Tamanho: 933.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta