Narcolepsia

Título alternativo Narcolepsy
Autor Coelho, Fernando Morgadinho Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Elias, Rosilene Motta Google Scholar
Pradella-Hallinan, Márcia Lurdes de Cássia Autor UNIFESP Google Scholar
Bittencourt, Lia Rita Azeredo Autor UNIFESP Google Scholar
Tufik, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital Israelita Albert Einstein Setor de Urgências
Universidade de São Paulo (USP)
Instituto do Sono
Resumo BACKGROUND: Narcolepsy is a chronic neurological syndrome with prevalence between 0.018% and 0.040% without important ethnic differences. Narcolepsy is characterized by excessive daytime sleepiness and cataplexy. The pathophysiology of the illness is not known; even so it possesses genetic marker (allele HLA DQB1 *0602) and with abnormalities in the neurotransmission of hypocretin has been described in patients with narcolepsy. OBJECTIVES: Resume news discoveries in narcolepsy and show diagnoses and treatment options. METHODS: Bibliographic review. RESULTS AND DISCUSSION: The diagnoses of narcolepsy must be done with The International Classification of Sleep Disorders criteria. The hypocretin dosage is the best exam to confirm diagnose in narcoleptic patients with typical cataplexy. The treatment is carried through with behavior actions and symptomatic drugs that promote the vigil and control the cataplexy. Differential diagnoses as schizophrenia, epilepsy, depression and others sleep disorders need to be eliminated.

CONTEXTO: Narcolepsia é uma síndrome neurológica crônica com prevalência entre 0,018% e 0,040% da população, sem diferenciações étnicas importantes. Caracteriza-se por sonolência e cataplexia. A fisiopatologia da doença não é totalmente conhecida, embora possua marcador genético (alelo HLA DQB1 *0602) e anormalidades na neurotransmissão de hipocretina descritos recentemente. OBJETIVOS: Resumir as recentes descobertas na narcolepsia e expor possibilidades diagnósticas e terapêuticas. METODOLOGIA: Revisão bibliográfica. RESULTADOS E DISCUSSÃO: O diagnóstico deve seguir os critérios da Classificação Internacional de Sono. A dosagem de hipocretina é o melhor exame para confirmar narcolepsia em pacientes com cataplexia típica. O tratamento deve ser realizado com medidas comportamentais e drogas sintomáticas que promovem a vigília e controlam a cataplexia. Diagnósticos diferenciais como esquizofrenia, epilepsia, depressão e doenças do sono devem ser descartados.
Palavra-chave Narcolepsy
genetics
immunology
diagnosis and treatment
Narcolepsia
genética
imunologia
diagnóstico e tratamento
Idioma Português
Data de publicação 2007-01-01
Publicado em Archives of Clinical Psychiatry. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, v. 34, n. 3, p. 133-138, 2007.
ISSN 0101-6083 (Sherpa/Romeo)
Publicador Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Extensão 133-138
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0101-60832007000300005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0101-60832007000300005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3451

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0101-60832007000300005.pdf
Tamanho: 281.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta