Seasonal variation of anti-resa/Pf155 Plasmodium falciparum antibodies in three localities from the state of Amapá, Brazil

Seasonal variation of anti-resa/Pf155 Plasmodium falciparum antibodies in three localities from the state of Amapá, Brazil

Título alternativo Variação sazonal de anticorpos anti-RESA/Pf155 de Plasmodium falciparum em três localidades do Estado do Amapá, Brasil
Autor Malafronte, Rosely S. Google Scholar
Valdívia, Jorge Luis Google Scholar
Nakaie, Clovis Ryuichi Autor UNIFESP Google Scholar
Kloetzel, Judith K. Google Scholar
Instituição Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Companhia Florestal de Monte Dourado
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo Anti-RESA/Pf155 antibodies were assayed in sera of individuals from three localities (Laranjal do Jari, Vila Padaria and Vila Paraíso) in the State of Amapá, Brazil, during the long-rains and short-rains seasons. All of these had negative blood smears for malaria. Most of the sera collected were positive in Indirect Fluorescent Antibody (IFA) with P. falciparum parasites, with no seasonal variation. A high percentage of these sera (62% to 100%) was RESA positive by Modified Indirect Fluorescent Antibody (MIFA), with a significant (p < 0.05) increase of geometric mean titers during the short-rains season, when the transmission of the disease is highest. ELISA with three repetitive RESA peptides (EENV)3 (4x3), (EENVEHDA)2 (8x2) and (DDEHVEEPTVA)2(11x2) did not reveal statistically significant seasonal variations, although a small enhancement of positivity was observed in V. Padaria (15.3 to 38.8%) in the short-rains season with the 8x2 peptides, and with 4x3 and 8x2 peptides in V. Paraíso, with a decrease in 11x2. MIFA titers appeared to be correlated mainly to the peptide 4x3 and it was the immunodominant in the three localities.

Anticorpos anti-RESA/Pf155 foram testados em soros de indivíduos de três localidades (Laranjal do Jari, Vila Padaria e Vila Paraíso) localizadas no Estado do Amapá, Brasil, durante as estações de chuvas longas e curtas. Todos os esfregaços apresentaram-se negativos para malária. A maioria dos soros coletados foram positivos na reação de Imunofluorescência Indireta (IFI) para P. falciparum, não apresentando variação sazonal. Uma alta porcentagem destes soros (62% a 100%) foram positivos para RESA na reação de Imunofluorescência Indireta Modificada (IFIM), com aumento na média geométrica dos títulos significante (p < 0.05) durante a estação das chuvas curtas, época de maior transmissão da doença. O teste de ELISA com os três peptídeos repetitivos do RESA: (EENV)3(4x3), (EENVEHDA)2 (8x2) e (DDEHVEEPTVA)2(11x2), não revelou variações sazonais estatisticamente significantes, embora um pequeno aumento na positividade tenha sido observado, na época de chuvas curtas, em V. Padaria (15,3 para 38,8%) com o peptídeo 8x2 e em V. Paraíso com os peptídeos 4x3 e 8x2, decrescendo com o peptídeo 11x2. Os títulos de IFIM pareceram se correlacionar principalmente com o peptídeo 4x3 e este mostrou-se imunodominante nas três localidades.
Palavra-chave RESA/Pf155
P. falciparum
Seasonal variation
Idioma Inglês
Data de publicação 1994-06-01
Publicado em Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical, v. 36, n. 3, p. 237-243, 1994.
ISSN 0036-4665 (Sherpa/Romeo)
Publicador Instituto de Medicina Tropical
Extensão 237-243
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46651994000300008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0036-46651994000300008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/342

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0036-46651994000300008.pdf
Tamanho: 439.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta