Quality of life related to surgical treatment in patients with temporal lobe epilepsy due to mesial temporal sclerosis

Quality of life related to surgical treatment in patients with temporal lobe epilepsy due to mesial temporal sclerosis

Título alternativo Qualidade de vida após o procedimento cirúrgico em pacientes com epilepsia do lobo temporal com esclerose hipocampal
Autor Alonso, Neide Barreira Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Tatiana Indelicato Da Autor UNIFESP Google Scholar
Westphal-guitti, Ana Carolina Autor UNIFESP Google Scholar
Azevedo, Auro Mauro Autor UNIFESP Google Scholar
Caboclo, Luís Otávio Sales Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Sakamoto, Américo Ceiki Autor UNIFESP Google Scholar
Yacubian, Elza Márcia Targas Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo INTRODUCTION: Surgery is widely accepted as a modality of treatment for medically intractable seizures and the main goals of surgery as reduction or elimination of seizures without significant compromise in neurological function and improving QOL. PURPOSE: To assess QOL pre- and post-surgery in a sample of patients with temporal lobe epilepsy (TLE) due to mesial temporal sclerosis (MTS). METHODS: Thirty-five consenting subjects who had undergone corticoamygdalo-hipocampetomy were included in this study. They answered the ESI-55 before and six months after surgical treatment. Analyses of Variance (ANOVA) was used to study the changes in QOL and we also determined the effect-size of the sample. RESULTS: After surgical treatment 18 (51%) subjects were seizure free, 10 (29%) had only auras and seven (20%) had partial seizures. The post-operative mean scores were higher than pre-operative scores, except for Cognitive Function and Limitation due to Cognitive Problems in the group with seizures. A significant improvement in QOL post-surgery was observed in the domains Health-Perception (1.24), Emotional-Well-being (1.32) and Energy/Fatigue (1.43). CONCLUSION: A long-term follow-up is necessary to identify meanigful changes after the surgery.

INTRODUÇÃO: A possibilidade cirúrgica é amplamente reconhecida como uma modalidade de tratamento no caso da presença de crises epilépticas refratárias à terapêutica medicamentosa. O objetivo maior da cirurgia é a redução ou eliminação completa das crises, sem comprometer significativamente o funcionamento cognitivo, além de melhorar a qualidade de vida (QV). OBJETIVO: Avaliar a QV em uma amostra de indivíduos com epilepsia do lobo temporal com esclerose do hipocampo antes e seis meses após o procedimento cirúrgico. METODOLOGIA: Trinta e cinco pacientes submetidos à corticoamigdalo-hipocampectomia e que consentiram em participar do estudo submetido e aprovado pelo Comitê de Etica da UNIFESP fizeram parte desta série. O ESI-55 foi respondido antes e seis meses após o procedimento cirúrgico. A análise estatística constou da análise da variância (ANOVA) e do efeito de tamanho da amostra para determinar as mudanças ocorridas na qualidade de vida após a intervenção cirúrgica. RESULTADOS: Seis meses após o tratamento cirúrgico 18 (51%) pacientes ficaram sem crises, 10 (29%) tiveram auras esporádicas e sete (20%) continuaram apresentando crises pouco freqüentes. A média dos escores do ESI-55 foi maior nos três grupos (sem crises, auras e crises), em todos os domínios após a cirurgia, com exceção das subescalas Funcionamento Cognitivo e Limitação por Problemas Cognitivos no grupo com crises. Uma melhora estatísticamente significante após a cirurgia foi observada nos domínios Estado Geral de Saúde (1.24), Bem-estar Emocional (1.32) e Energia/Fadiga (1.43). Conclusão: Embora aos seis meses já sejam verificadas algumas mudanças na qualidade de vida, avaliações periódicas anuais são fundamentais para o entendimento da extensão das modificações na QV após a cirurgia.
Palavra-chave temporal lobe epilepsy
surgical treatment
quality of life
Epilepsy Surgery Inventory (ESI-55)
epilepsia do lobo temporal
tratamento cirúrgico
Epilepsy Surgery Inventory (ESI-55)
qualidade de vida
Idioma Inglês
Data de publicação 2006-12-01
Publicado em Journal of Epilepsy and Clinical Neurophysiology. Liga Brasileira de Epilepsia (LBE), v. 12, n. 4, p. 233-241, 2006.
ISSN 1676-2649 (Sherpa/Romeo)
Publicador Liga Brasileira de Epilepsia (LBE)
Extensão 233-241
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1676-26492006000700009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1676-26492006000700009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3341

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1676-26492006000700009.pdf
Tamanho: 221.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta