Prevalência e variáveis associadas ao hábito de fumar em crianças e adolescentes

Prevalência e variáveis associadas ao hábito de fumar em crianças e adolescentes

Título alternativo The prevalence of and variables associated with smoking in children and adolescents
Autor Silva, Maria Alayde M. Da Google Scholar
Rivera, Ivan R. Google Scholar
Carvalho, Antonio Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Guerra Júnior, Armando De H. Google Scholar
Moreira, Tereza Cristina De A. Google Scholar
Instituição Universidade Federal de Alagoas Faculdade de Medicina
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal de Alagoas
Resumo OBJECTIVE: To identify the prevalence of smoking and the presence of variables associated with the habit in children and adolescents of both sexes, aged 7 to 17 years, resident in the city of Maceió. METHODS: A cross-sectional epidemiological study of the student population of the both private and public education systems at elementary and high school level. Sample size was calculated based on the minimum predicted prevalence of a large number of variables, including smoking itself. Cluster sampling was employed. A questionnaire on smoking habits was completed during individual interviews with each student. Children who admitted having smoked on 1 or more day during the previous 30 were defined as current smokers. The variables analyzed were related to: the students (age, sex, previous experimentation with cigarettes and paid employment), their educational status (public/private school, daytime/evening lessons, grade and repeated years) and their families (economic status, smoking parents and separated parents). RESULTS: A total of 1,253 students were analyzed (547 were male, mean age was 12.4 2.9 years). Observed smoking prevalence was 2.4%. Multivariate statistical analysis demonstrated significant associations between smoking and: increased age (odds ratio: 1.31); previous experimentation with cigarettes (odds ratio: 33.96); studying during the evening (odds ratio: 5.43). It was observed that 286 students (22.8%) admitted having experimented with cigarettes (9% from 7 to 9 years; 21% from 10 to 14 years; 36% from 15 to 17 years). CONCLUSIONS: The prevalence of smoking among children and adolescents in the Maceió educational system is 2.4%, being most common among students aged 15 to 17 years, studying in the evening. Students who had experimented with cigarettes exhibited a 34 times greater chance of becoming smokers.

OBJETIVO: Identificar a prevalência do hábito de fumar e a ocorrência de variáveis associadas ao hábito em crianças e adolescentes de 7 a 17 anos, de ambos os sexos e provenientes da cidade de Maceió. MÉTODOS: Estudo epidemiológico transversal, baseado na população de alunos da rede de ensino público e privada, níveis fundamental e médio. Cálculo da amostra baseado na menor prevalência esperada de inúmeras variáveis, incluindo tabagismo. Amostragem por conglomerados. Questionário sobre o hábito de fumar; entrevista individual com cada estudante. Considerado fumante atual aquele que admitiu ter fumado em 1 ou mais dias nos últimos 30 dias. Variáveis analisadas: relacionadas ao estudante (idade, sexo, experimentação prévia de cigarros e trabalho remunerado), à sua condição na escola (pública/privada, turno, nível e repetência) e à família (classificação econômica, pais fumantes e pais separados). RESULTADOS: Foram avaliados 1.253 estudantes (547 do sexo masculino, média de idade 12,4±2,9 anos). Identificou-se uma prevalência de tabagismo de 2,4%. A análise estatística multivariada demonstrou associação significante do hábito de fumar com: maior idade (odds ratio de 1,31); experimentação prévia de cigarros (odds ratio de 33,96); estudar no período noturno (odds ratio de 5,43). Observou-se que 286 estudantes (22,8%) admitiram haver experimentado cigarros (9% de 7 a 9 anos; 21% de 10 a 14 anos; 36% de 15 a 17 anos). CONCLUSÕES: A prevalência de tabagismo em crianças e adolescentes da rede de ensino da cidade de Maceió é de 2,4%, sendo mais freqüente em estudantes de 15 a 17 anos, do curso noturno. Estudantes que experimentaram cigarros apresentam 34 vezes mais chances de se tornarem fumantes.
Palavra-chave Smoking
children and adolescents
prevalence
Tabagismo
crianças e adolescentes
prevalência
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2006-10-01
Publicado em Jornal de Pediatria. Sociedade Brasileira de Pediatria, v. 82, n. 5, p. 365-370, 2006.
ISSN 0021-7557 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Pediatria
Extensão 365-370
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572006000600010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0021-75572006000600010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3313

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0021-75572006000600010.pdf
Tamanho: 149.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta