The anatomy of the superficial external pudendal artery: a quantitative study

The anatomy of the superficial external pudendal artery: a quantitative study

Título alternativo Anatomia da artéria pudenda superficial externa: estudo quantitativo
Autor La Falce, Osvaldir Lanzoni Google Scholar
Ambrosio, João Dias Autor UNIFESP Google Scholar
Souza, Romeu Rodrigues De Google Scholar
Instituição São Camilo University Center Department of Anatomy
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
São Paulo University Institute of Biomedical Sciences São Judas Tadeu University
Resumo The importance of the superficial external pudendal artery in cases of lower limb obstructive arteriopathies has been established, and a perfect knowledge of its anatomy is desirable for the creation of successful flaps involving it. However, little information is available on the morphometry of this artery. PURPOSE: In this study, we conducted a quantitative investigation of the superficial external pudendal artery as the basis for skin grafts. METHOD: Twenty-five right and left sides of the inguinal region of male cadavers were dissected. After retracting the skin at the inguinal region, the femoral vessels and the sapheno-femoral junction were exposed. The following aspects were then analyzed: 1) the presence of the superficial external pudendal artery, 2) the place of origin of the superficial external pudendal artery and the common trunk, 3) the duplication of the superficial external pudendal artery, 4) the distance from the superficial external pudendal artery or the common trunk to the inguinal ligament, and 5) the diameter of the superficial external pudendal artery. RESULTS: The results were the following: 1) superficial external pudendal arteries were found in 46 of 50 sides (92%); 2) they originated from the femoral artery in 45 cases and from the deep femoral artery in only 1 case; 3) the arteries were found duplicated in 21 cases (46%), as a common trunk in 11 cases (24%), and as a single artery in 14 cases (30%); 4) the distance from the superficial external pudendal artery to the inguinal ligament ranged from 0.8 cm to 8.5 cm; from the common trunk, it ranged from 3.5 cm to 6.7 cm; 5) the diameter of the superficial external pudendal artery ranged from 1.2 mm to 3.8 mm; and 6) the diameter of the common trunk ranged from 1.35 mm to 5.15 mm. CONCLUSION: The results show that the superficial external pudendal artery generally originates from the femoral artery. It was found as a common trunk, duplicated, or as a single artery. There was a great variability in both the diameter of the artery and the distance from the artery to the inguinal ligament. Most of the data showed no significant differences between the right and the left sides.

A importância do conhecimento da anatomia da artéria pudenda superficial externa está bem estabelecida e um conhecimento adequado de sua anatomia é desejável para a criação bem sucedida de flaps. Entretanto, são escassos os trabalhos morfométricos sobre esta artéria. OBJETIVO. No presente estudo, foi feita uma análise quantitativa da artéria pudenda superficial externa, como base para enxertos de pele. MÉTODO. Foram dissecadas 25 regiões inguinais direitas e 25 esquerdas de cadáveres do sexo masculino. Após rebater a pele da região inguinal, os vasos femorais, a junção safeno-femoral e a artéria pudenda superficial externa foram expostas. Os seguintes aspectos foram então analisados: 1. Presença da artéria pudenda superficial externa; 2. Local de origem da artéria pudenda superficial externa ou do tronco comum; 3. Duplicação da artéria pudenda superficial externa; 4. Distância da artéria pudenda superficial externa ou do tronco comum ao ligamento inguinal; 5. Diâmetro da artéria pudenda superficial externa. RESULTADOS. Os resultados mostraram que: 1. A artéria pudenda superficial externa foi encontrada em 46 dos 50 lados dissecados (92%); 2. A artéria teve origem na artéria femoral em 45 casos; em um único caso teve origem na artéria femoral profunda; 3. A artéria foi encontrada duplicada, em 21 casos (46%), formando um tronco comum, que depois se bifurcava, em 11 casos (24%) e como uma artéria única 14 vezes (30%); 4. A distância da artéria ao ligamento inguinal variou de 0,8 cm a 8,5 cm; quando sob a forma de tronco comum, esta distância variou de 3,5 cm a 6,7 cm; 5. O diâmetro da artéria pudenda superficial externa variou de 1,36 mm a 5,15 mm. CONCLUSÕES. Os resultados mostram que a artéria pudenda superficial externa origina-se, na grande maioria dos casos, da artéria femoral. Foi encontrada como um tronco comum, duplicada ou como uma artéria única. O diâmetro da artéria mostrou grande variabilidade assim como a distância da artéria ao ligamento inguinal. A maioria dos dados não mostrou diferença significante entre os lados direito e esquerdo.
Palavra-chave Superficial external pudendal artery
Anatomy
Morphometry
Artéria pudenda superficial externa
Anatomia Morfometria
Idioma Inglês
Data de publicação 2006-10-01
Publicado em Clinics. Faculdade de Medicina / USP, v. 61, n. 5, p. 441-444, 2006.
ISSN 1807-5932 (Sherpa/Romeo)
Publicador Faculdade de Medicina / USP
Extensão 441-444
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1807-59322006000500011
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1807-59322006000500011 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3298

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1807-59322006000500011.pdf
Tamanho: 178.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta