Variabilidade na determinação do ponto externo de referência para a medida de pressão venosa central em crianças

Variabilidade na determinação do ponto externo de referência para a medida de pressão venosa central em crianças

Título alternativo Variability in the establishment of an external reference point for central venous pressure measurement in children
Autor Belela, Aline Santa Cruz Autor UNIFESP Google Scholar
Pedreira, Mavilde da Luz Gonçalves Autor UNIFESP Google Scholar
Peterlini, Maria Angélica Sorgini Autor UNIFESP Google Scholar
Kusahara, Denise M. Autor UNIFESP Google Scholar
Carvalho, Werther Brunow de Autor UNIFESP Google Scholar
Gentil, Gisele C. Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To investigate the variability in the establishment of the midaxillary line as external reference point (ERP), by different healthcare workers, for the measurement of central venous pressure in children. METHODS: Descriptive and correlational study carried out in a pediatric intensive care unit of a teaching hospital. During the establishment of the midaxillary line as ERP for central venous pressure measurement, five assessments of the same patient made by healthcare workers and one assessment made by a trained evaluator were compared. A total of 120 assessments were made by 44 healthcare workers, 17 (38.6%) by nursing assistants and nursing technicians, 16 (36.3%) by nurses and 11 (25.1%) by physicians, in addition to 24 assessments made by the trained evaluator. The data were analyzed using the chi-square test, ANOVA, Kruskal-Wallis test and t test. Significance level was set at 5%. RESULTS: There was statistically significant difference between the assessments made by healthcare workers and by the evaluator (p < 0.001). The comparison of the variability in the measurements made by healthcare workers revealed that 56 (46.7%) measurements were lower than those obtained by the evaluator (range from -0.5 to -9), 44 (36.7%) were higher (range from 0.5 to 4) and 20 (16.7%) were concordant (zero variability). Professional category did not influence the concordance between the ERPs (p = 0.899), or the variability observed (p = 0.778). However, the measurements made by professionals with greater experience in intensive care tended to differ more sharply from those made by the evaluators. CONCLUSION: The indications of the midaxillary line as ERP presented variations when measured by the healthcare team and by the trained evaluator. Variability was not influenced by professional category, and the more experienced the healthcare worker, the greater the probability for underestimation of the ERP. According to the results of this study, such situations may compromise both the efficacy of this procedure and patient safety.

OBJETIVO: Verificar variabilidade na determinação da linha axilar média como ponto externo de referência (PER), por diferentes profissionais de saú de, para a aferição de pressão venosa central em crianças. MÉTODOS: Estudo descritivo e de correlação realizado em uma unidade de cuidados intensivos pediátricos de um hospital universitário. Durante a determinação da linha axilar média como PER para a aferição da pressão venosa central, cinco avaliações realizadas no mesmo paciente por profissionais de saúde e uma realizada por um avaliador treinado foram comparadas. O resultado foi um total de 120 indicações de 44 profissionais de saúde, 17 (38,6%) auxiliares e técnicos de enfermagem, 16 (36,3%) enfermeiros e 11 (25,1%) médicos, além de 24 identificações realizadas por avaliador treinado. Os dados foram analisados utilizando os testes do qui-quadrado, ANOVA, Kruskall-Wallis e teste t, fixando o nível de significância em 5%. RESULTADOS: Houve diferença significante entre as identificações realizadas pelos profissionais de saúde e pelo avaliador (p < 0,001). Comparando a variabilidade das medidas realizadas pelos profissionais, 56 (46,7%) foram menores do que a identificação do avaliador (variação de -0,5 até -9), 44 (36,7%) foram maiores (variação de 0,5 até 4) e 20 (16,7%) foram coincidentes (variação nula). Não se identificou influência da categoria profissional sobre a concordância entre os PER indicados (p = 0,899), tampouco na variabilidade observada (p = 0,778). Observou-se, contudo, que profissionais com maior tempo de experiência em unidades de cuidados intensivos demonstraram uma tendência a maior variabilidade com as medidas dos avaliadores. CONCLUSÃO: Verificou-se variabilidade nas indicações da linha axilar média como PER entre os profissionais e o avaliador treinado. A variabilidade não foi influenciada pela categoria profissional e quanto maior o tempo de experiência do profissional, maior a tendência em subestimar o ponto de referência. Os resultados deste estudo indicaram situações que poderiam comprometer a eficácia do procedimento e a segurança do paciente.
Palavra-chave Central venous pressure
pediatric nursing
pediatric intensive care
hemodynamic monitoring
Pressão venosa central
enfermagem pediátrica
unidade de cuidados intensivos pediátricos
monitorização hemodinâmica
Idioma Português
Data de publicação 2006-10-01
Publicado em Jornal de Pediatria. Sociedade Brasileira de Pediatria, v. 82, n. 5, p. 389-394, 2006.
ISSN 0021-7557 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Pediatria
Extensão 389-394
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572006000600014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0021-75572006000600014 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3275

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0021-75572006000600014.pdf
Tamanho: 146.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta