Valor das provas de posicionamento da ponta da agulha de veress em punção do hipocôndrio esquerdo na instalação do pneumoperitônio

Valor das provas de posicionamento da ponta da agulha de veress em punção do hipocôndrio esquerdo na instalação do pneumoperitônio

Título alternativo The value of tests results for veress needle tip placement intraperitoneally in the left hypochondrium for creating a pneumoperitoneum
Autor Azevedo, Otávio Cansanção Autor UNIFESP Google Scholar
Azevedo, João Luiz Moreira Coutinho Autor UNIFESP Google Scholar
Sorbello, Albino Augusto Google Scholar
Miguel, Gustavo Peixoto Soares Autor UNIFESP Google Scholar
Guindalini, Rodrigo Santa Cruz Autor UNIFESP Google Scholar
Godoy, Antônio Cláudio de Google Scholar
Instituição Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo Serviço de Gastroenterologia Cirúrgica
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo Setor de Videocirurgia
Resumo BACKGROUND: To evaluate tests for Veress needle tip placement intraperitoneally in the left hypochondrium for creating a pneumoperitoneum. METHODS: Needle tip placement tests were evaluated in one hundred patients using the left hypochondrium area. It was considered positive when: aspiration test (PA) -returned organic material; resistance test (PRes) - a low pressure was pushed on the syringe for the liquid infusion; recovery test (PRec) - no liquid was recovered after infusion; dripping test (PG) - drops drained quickly; test for initial intraperitoneal pressure (PPII) - levels were <= 8mmHg. Positive PA suggested bowel injury, while positive PRes, PRec, PG and PPII indicated that needle tip was adequately located in the peritoneal cavity. The Sensitivity ( SE) and Specificity ( SP ), as well as their predictive positive values (PPV) and predictive negative values ( PNV) of these tests were calculated using results correlation which were true-positives (a), false-positives (b), false-negatives (c) and true-negatives (d), accordingly to the formulas: SE =[a/ (a+c)]x100; SP =[d/(b+d)]x100; PPV=[a/(a+b)]x100; PNV=[d(c+d)]x100. RESULTS: If a positive PA had returned, SE and PPV did not fit, and SP=100% and PNV =100%. In the PRes, SE =0%, SP =100%, PPV = did not exist and PNV =90%. Both in the PRec and in the PG, results were for SE =50%, SP =100%, PPV =100% and PNV =94.7%. In the PPII test results were for SE, PPV and PNV =100%. CONCLUSION: Left hypochondrium negative PA guaranteed that bowel was not perforated; PRes test is a not accurate test for detection of the needle tip bad placement, however it accurately indicates its good positioning; PRec and the PG tests do not detect the adequate positioning, but they detect very well the inadequate positioning; PPII test shows with reliability both bad and good positioning of the needle, being the most trustworthy test among those studied.

OBJETIVO: Avaliar provas de posicionamento da agulha de Veress no hipocôndrio esquerdo na criação do pneumoperitônio. MÉTODO: Em cem pacientes puncionados no hipocôndrio esquerdo, provas de posicionamento da agulha foram avaliadas, considerando-as positivas quando, na prova da aspiração (PA), material orgânico era aspirado; na prova da resistência (PRes), exercia-se pequena força no êmbolo da seringa à infusão de líquido; na prova da recuperação (PRec), não se recobrava o líquido infundido; na do gotejamento (PG), as gotas escoavam rapidamente e, na prova da pressão intraperitoneal inicial (PPII), os níveis eram = 8mmHg. PA positiva denunciava iatrogenia, enquanto que PRes, PRec, PG e PPII positivas indicavam que a ponta da agulha estava adequadamente posicionada na cavidade peritoneal. Foram calculadas a sensibilidade (S) e a especificidade (E) das provas, e os seus valores preditivos positivos (VPP) e negativos (VPN), mediante correlação dos resultados verdadeiro-positivos (a), falso-positivos (b), falso negativos (c) e verdadeiro-negativos (d), segundo as fórmulas: S=[a/(a+c)]x100; E=[d/(b+d)]x100; VPP=[a/(a+b)]x100; VPN=[d(c+d)]x100. RESULTADOS: Na PA, constatou-se que S e VPP não puderam ser aplicados, e E=100% e VPN=100%. Na PRes, S=0%, E=100%, VPP=não existiu e VPN=90%. Tanto na PRec quanto na PG, S=50%, E=100%, VPP=100% e VPN=94,7%. Na PPII, obteve-se que S, E, VPP e VPN=100%. CONCLUSÕES: Na punção no hipocôndrio esquerdo, PA negativa garante ausência de lesões; a PRes é insegura quanto ao mau posicionamento da agulha, mas indica corretamente o bom; a PRec e a PG não reconhecem bem o adequado posicionamento, mas detectam com segurança o inadequado; a PPII acusa com segurança tanto o mau quanto o bom posicionamento da agulha, sendo a prova mais confiável dentre as estudadas.
Palavra-chave Laparoscopy
Surgical procedures, operative
Pneumoperitoneum, artificial
Punctures
Laparoscopia
Procedimentos cirúrgicos operatórios
Pneumoperitônio artificial
Punções
Punctures
Idioma Português
Data de publicação 2006-10-01
Publicado em Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Colégio Brasileiro de Cirurgiões, v. 33, n. 5, p. 279-284, 2006.
ISSN 0100-6991 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Extensão 279-284
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69912006000500004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-69912006000500004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3269

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-69912006000500004.pdf
Tamanho: 433.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta