Prevalence of substance use among trauma patients treated in a Brazilian emergency room

Prevalence of substance use among trauma patients treated in a Brazilian emergency room

Título alternativo Prevalência do uso de substâncias em pacientes com traumas em um pronto socorro brasileiro
Autor Diehl, Alessandra Autor UNIFESP Google Scholar
Figlie, Neliana Buzi Autor UNIFESP Google Scholar
Laranjeira, Ronaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: Although there is a considerable amount of data in the literature regarding the association between alcohol consumption and injuries treated in emergency rooms, little is known about the relationship between such injury and the use of other substances. The objective of this study was to estimate the prevalence of substance use in patients admitted to the emergency room for non-fatal injuries. METHOD: A prospective cross-sectional study assessing all patients admitted to the emergency room within 6 hours after a non-fatal injury was conducted over a three-month period. The following were used as measures of alcohol and drug use: a standardized World Health Organization questionnaire; a self-administered questionnaire related to drug consumption within the 24 hours preceding contact; the Drug Abuse Screening Test; urine screens for cannabis, cocaine and benzodiazepines; and determination of blood alcohol concentration. Descriptive analyses were performed and the confidence interval used was 95%. RESULTS: A total of 353 patients were included. Cannabis and cocaine screens were conducted for 242 patients and benzodiazepine screens were conducted for 166. Blood alcohol concentrations reached the level of positivity in 11% (n = 39), and 10% (n = 33) presented some degree of intoxication. Among the 242 patients screened, 13.6% (n = 33) tested positive for cannabis, and 3.3% (n = 8) tested positive for cocaine, whereas 4.2% (n = 7) of the 166 patients screened tested positive for benzodiazepines. CONCLUSIONS: Substance use was highly prevalent among these individuals. In this sample, the frequency for the use of cannabis (an illicit drug) was comparable to that of alcohol. More studies are needed in order to characterize such use among Brazilians and to develop proper approaches to such cases, with the aim of reducing substance use and its consequences.

OBJETIVO: Ainda que haja significativa literatura sobre a associação entre álcool e trauma, pouco se sabe sobre o uso de outras substâncias e trauma em pronto socorro. O objetivo do estudo foi estimar a prevalência do uso de substâncias em pacientes admitidos em um pronto socorro por trauma não fatal. MÉTODO: Um estudo prospectivo de corte transversal avaliando todos os pacientes admitidos dentro de 6 horas antes de trauma não fatal em pronto socorro durante um período de três meses. Um questionário padronizado pela Organização Mundial de Saúde, o auto-relato do consumo de drogas nas últimas 24 horas antes do contato; Drug Abuse Screening Test); screening de urina para maconha, cocaína e benzodiazepínicos e Concentração de Álcool no Sangue foram utilizados como medidas de avaliação do uso de álcool e drogas. Foram realizadas análises descritivas e o intervalo de confiança foi de 95%. RESULTADOS: Foram incluídos 353 pacientes, tendo sido coletados screenings de maconha e cocaína de 242 pacientes e de 166 pacientes para benzodiazepínicos. A Concentração de Álcool no Sangue foi positiva em 11% (n = 39) e 10% (n = 33) apresentaram algum grau de intoxicação alcoólica. O teste de maconha foi positivo em 13,6% (n = 33); respectivamente de cocaína em 3,3% (n = 8) e de benzodiazepínicos em 4,2% (n = 7). CONCLUSÕES: O uso de substâncias nesses indivíduos que sofreram trauma é altamente prevalente. Nesta amostra, a freqüência para maconha (uma droga ilícita) esteve próxima ao de álcool. Mais estudos são necessários a fim de identificar a realidade brasileira e elaborar identificações adequadas para estes casos, visando à redução do uso de substâncias e suas conseqüências.
Palavra-chave Wounds and injuries
Substance-related disorders
Emergency medical services
Epidemiology
Substance abuse detection
Ferimentos e lesões
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
Serviços médicos de emergência
Epidemiologia
Detecção do abuso de substâncias
Idioma Inglês
Data de publicação 2006-09-01
Publicado em Revista Brasileira de Psiquiatria. Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, v. 28, n. 3, p. 191-195, 2006.
ISSN 1516-4446 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Extensão 191-195
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462006000300009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000240539100009
SciELO S1516-44462006000300009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3251

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-44462006000300009.pdf
Tamanho: 522.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta