Desenvolvimento de software oftalmológico para computação móvel

Desenvolvimento de software oftalmológico para computação móvel

Título alternativo Development of ophthalmologic software for handheld devices
Autor Grottone, Gustavo Teixeira Autor UNIFESP Google Scholar
Pisa, Ivan Torres Autor UNIFESP Google Scholar
Grottone, João Carlos Google Scholar
Debs, Fernando Google Scholar
Schor, Paulo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
SCMS serviço de Oftalmologia
Universidade Lusíadas Faculdade de Ciências Médicas de Santos
Santa Casa de Misericórdia de Santos
Resumo INTRODUCTION: The formulas for calculation of intraocular lenses have evolved since the first theoretical formulas by Fyodorov. Among the second generation formulas, the SRK-I formula has a simple calculation, taking into account a calculation that only involved anteroposterior length, IOL constant and average keratometry. With the evolution of those formulas, complexicity increased making the reconfiguration of parameters in special situations impracticable. In this way the production and development of software for such a purpose, can help surgeons to recalculate those values if needed. PURPOSE: To idealize, develop and test a Brazilian software for calculation of IOL dioptric power for handheld computers. METHODS: For the development and programming of software for calculation of IOL, we used PocketC program (OrbWorks Concentrated Software, USA). We compared the results collected from a gold-standard device (Ultrascan/Alcon Labs) with the simulation of 100 fictitious patients, using the same IOL parameters. The results were grouped for ULTRASCAN data and SOFTWARE data. Using SRK/T formula the range of those parameters included a keratometry varying between 35 and 55D, axial length between 20 and 28 mm, IOL constants of 118.7, 118.3 and 115.8. RESULTS: Using Wilcoxon test, it was shown that the groups do not differ (p=0.314). We had a variation in the Ultrascan sample between 11.82 and 27.97. In the tested program sample the variation was practically similar (11.83-27.98). The average of the Ultrascan group was 20.93. The software group had a similar average. The standard deviation of the samples was also similar (4.53). CONCLUSION: The precision of IOL software for handheld devices was similar to that of the standard devices using the SRK/T formula. The software worked properly, was steady without bugs in tested models of operational system.

INTRODUÇÃO: As fórmulas para cálculo de lentes intra-oculares sofreram grande evolução desde os primórdios das fórmulas teóricas de Fyodorov. Dentre as fórmulas de segunda geração, a fórmula SRK-I era de cálculo relativamente simples, levando em conta um cálculo direto que envolvia somente o diâmetro ântero-posterior, constante da lente e ceratometria média. Com a evolução das fórmulas, os cálculos ficaram cada vez mais complexos sendo inviável a reconfiguração dos parâmetros em situações emergenciais. Desta maneira a produção e desenvolvimento de programa para tal fim, pode ajudar de forma significante os cirurgiões que num momento de necessidade precisem de um cálculo com novos valores de variáveis. OBJETIVO: Idealizar, desenvolver e testar um programa nacional de distribuição gratuita para o cálculo do poder dióptrico de lentes intra-oculares (LIO) para computadores de mão. MÉTODOS: Para o desenvolvimento e programação de dispositivos móveis objetivando o cálculo de lentes intra-oculares, foi utilizado o compilador PocketC. Foram adotados como padrão-ouro os resultados do modo de biometria do aparelho de ultra-sonografia ocular Ultrascan (Alcon Labs, USA - Forthworth) e comparados com os resultados do programa em estudo. Desta forma, os dados foram armazenados em um grupo derivado dos resultados do Ultrascan (grupo ULTRASCAN) e outro derivado dos resultados do programa em avaliação (grupo PROGRAMA). Foram simuladas, no programa estudado, as variáveis correspondentes às utilizadas no grupo ULTRASCAN, para o cálculo das LIOs de 100 pacientes fictícios com a fórmula SRK/T. RESULTADOS: Utilizando o teste de Wilcoxon para postos assinalados, foi demonstrado que os grupos não diferiam (p=0,314). Dos 100 parâmetros testados, tivemos variação na amostra do Ultrascan entre 11,82D e 27,97D. Dentro da amostra do programa testado a variação foi praticamente semelhante (11,83D-27,98D). A média da amostra do grupo Ultrascan foi de 20,93D. Resultado semelhante à média do grupo programa em estudo. Os desvios-padrão das amostras também foram semelhantes (4,53D). CONCLUSÃO: A precisão do programa testado foi semelhante a do aparelho de ultra-sonografia ocular Ultrascan, para a fórmula SRK/T. O funcionamento do programa se demonstrou estável sem travamentos nos testes efetuados. A utilização deste programa em unidades cirúrgicas onde exista a necessidade de troca ou recálculo da lente intra-ocular do paciente, é alternativa segura, móvel e portátil, que pode auxiliar o cirurgião na escolha de uma nova lente.
Palavra-chave Cataract
Intraocular lenses
Biometry
Software
Catarata
Lentes intra-oculares
Biometria
Software
Idioma Português
Data de publicação 2006-08-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 69, n. 4, p. 487-490, 2006.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 487-490
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492006000400006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492006000400006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3177

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492006000400006.pdf
Tamanho: 713.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta