Estudo da circulação hepatomesentérica pela angiografia por ressonância magnética com gadolínio: comparação entre doses simples e dupla no estudo de pacientes esquistossomóticos

Estudo da circulação hepatomesentérica pela angiografia por ressonância magnética com gadolínio: comparação entre doses simples e dupla no estudo de pacientes esquistossomóticos

Título alternativo Gadolinium-enhanced magnetic resonance angiography for hepatomesenteric vascular evaluation: single and double doses comparison in schistosomiasis patients
Autor Caldana, Rogério Pedreschi Autor UNIFESP Google Scholar
Bezerra, Alexandre Sérgio de Araújo Autor UNIFESP Google Scholar
D'Ippolito, Giuseppe Autor UNIFESP Google Scholar
Szejnfeld, Jacob Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To evaluate the visibility of hepatomesenteric vascular segments by 3D gadolinium-enhanced magnetic resonance (MR) angiography and to compare the method effectiveness between two different gadolinium doses (single and double doses). MATERIALS AND METHODS: A prospective study was performed with 36 schistosomiasis patients who were submitted to 3D contrast-enhanced MR angiography. Scans were performed in a high-field equipment (1.5 T), with body coil and power injector for intravenous contrast administration. Contrast double doses (Gd-DTPA 0.2 mmol/kg) and single doses (0.1 mmol/kg) were randomly used respectively in 21 and 15 patients. Studies were interpreted by consensus between two observers who have rated the visualization degree of 25 proximal vascular segments without knowing the dose used. RESULTS: Proximal and calibrous vascular segments have presented higher visualization degree in the greatest part of the sample studied. The celiac trunk, common hepatic artery, splenic artery, proximal and medium third of superior mesenteric artery, portal vein, splenic vein and superior mesenteric vein have presented grade 2 visualization in more than 70% of the sample studied. As regards comparison between different doses, there was no significant difference (p < 0.05) in the visualization degree of several structures evaluated, between double dose and single dose groups, except for an isolate case of evaluation of right hepatic artery (p = 0.008) in which the single dose group has presented a higher frequency of grade 2 visualization with statistical significance. CONCLUSION: The visualization degree of hepatomesenteric vascular segments by 3D gadolinium-enhanced MR angiography is high, especially in the proximal and calibrous segments. The comparison between groups using single and double contrast doses has demonstrated similar results.

OBJETIVO: Determinar a freqüência de visualização dos segmentos da circulação hepatomesentérica pela angiografia por ressonância magnética (angio-RM) com contraste e comparar o valor do método, utilizando-se duas diferentes dosagens de gadolínio (doses simples e dupla). MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo prospectivo de 36 pacientes esquistossomóticos submetidos a angio-RM. Os exames foram realizados em equipamento de RM de 1,5 T, usando-se bobina de corpo e bomba injetora para a administração endovenosa do contraste. Foram utilizadas, de maneira randomizada, dose dupla do contraste paramagnético (0,2 mmol/kg de Gd-DTPA) em 21 pacientes e dose simples (0,1 mmol/kg) em outros 15 pacientes. Os exames foram interpretados por dois observadores em consenso, que classificaram o grau de visualização de 25 segmentos vasculares estabelecidos para análise, sem conhecimento da dose de gadolínio utilizada. RESULTADOS: Os segmentos vasculares proximais e de maior calibre foram as estruturas com melhor grau de visualização na maioria da amostra em estudo. O tronco celíaco, a artéria hepática comum, a artéria esplênica, a croça e terço médio da artéria mesentérica superior, a veia porta, a veia esplênica e a veia mesentérica superior apresentaram grau 2 de visualização em mais de 70% da amostra. Quanto à comparação das diferentes dosagens, não houve diferença significante (p < 0,05) no grau de visualização das diversas estruturas analisadas entre os grupos dose simples e dose dupla, com uma exceção isolada: na avaliação da artéria hepática direita (p = 0,008), o grupo dose simples apresentou maior freqüência de visualização grau 2, com valor significante. CONCLUSÃO: O grau de visualização dos segmentos vasculares hepatomesentéricos pela angio-RM com contraste é elevado, sendo maior nos segmentos proximais e de maior calibre. A comparação entre os grupos que utilizaram dose simples e dupla de contraste demonstrou resultados semelhantes.
Palavra-chave Magnetic resonance angiography
Schistosomiasis
Gadolinium
Angiografia por ressonância magnética
Esquistossomose
Gadolínio
Idioma Português
Data de publicação 2006-08-01
Publicado em Radiologia Brasileira. Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, v. 39, n. 4, p. 243-251, 2006.
ISSN 0100-3984 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Extensão 243-251
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-39842006000400004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-39842006000400004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3163

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-39842006000400004.pdf
Tamanho: 459.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta