Uso universal da vacina inativada contra poliomielite

Uso universal da vacina inativada contra poliomielite

Título alternativo Universal use of inactivated polio vaccine
Autor Carvalho, Luiza Helena Falleiros Google Scholar
Weckx, Lily Yin Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Faculdade de Medicina de Marília
Faculdade de Medicina Metropolitana de Santos
Sociedade Brasileira de Pediatria Departamento de Infectologia
Instituto de Infectologia Emílio Ribas
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo
Resumo OBJECTIVES: To present an update on the status of poliomyelitis worldwide, number of cases per year, regions most affected by the disease, vaccines currently available, their risks and benefits, monovalent vaccine use, risks of disseminating a mutant virus in the community, progress that has been made in terms of worldwide eradication and the World Health Organization.s (WHO) proposals in this transition period between global eradication and the post-eradication period. SOURCES OF DATA: Data for the period from 1955 to 2005 were searched in MEDLINE, LILACS, The Web, Doctor's Guide, WHO website and Pan American Health Organization (PAHO) website and text book. SUMMARY OF THE FINDINGS: In 1988, the WHO established the goal of eradicating the disease and interrupting transmission of the wild virus globally. Since then, there has been a dramatic decline of the disease, although in 2005 there were still some countries considered endemic and others where polio returned on account of imported viruses. The vaccines used worldwide are the classical tOPV and IPV, and in this eradication process, the use of mOPV vaccines has been encouraged in places where only one type of poliovirus circulates. In addition to spreading the virus in the community, the OPV vaccines may, however, cause paralyses by reversal of the neurovirulence process. CONCLUSIONS: For a world free of poliomyelitis disease, it would be necessary to interrupt circulation of the virus, which will only be possible if the OPV virus were to be discontinued, in accordance with the WHO proposals for this transition period and the post-eradication period.

OBJETIVOS: Apresentar uma atualização da situação da poliomielite no mundo, número de casos anuais, regiões mais atingidas pela doença, vacinas disponíveis na atualidade, seus riscos e benefícios, utilização da vacina monovalente, riscos da disseminação de um vírus mutante na comunidade, progressos que têm sido realizados em termos de erradicação mundial e as propostas da Organização Mundial da Saúde (OMS) nesse período de transição entre a erradicação global e o período pós-erradicação. FONTE DE DADOS: Foram consultadas bases de dados no período de 1955 a 2005 em MEDLINE, LILACS, The Web, Doctor's Guide; site da OMS e Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e livro-texto. SÍNTESE DOS DADOS: Em 1988, a OMS estabeleceu como meta a erradicação da doença e a interrupção da transmissão do vírus selvagem globalmente. Desde então, houve um dramático impacto no declínio da doença, embora em 2005 ainda existam alguns países considerados endêmicos e outros onde a pólio retornou, por conta de vírus importados. As vacinas utilizadas no mundo são as clássicas tOPV e IPV e, dentro desse processo de erradicação, o uso de vacinas mOPV tem sido estimulado nos locais em que circula apenas um tipo de poliovírus. Entretanto, as vacinas OPV, além de disseminarem o vírus na comunidade, podem causar paralisias por reversão do processo de neurovirulência. CONCLUSÕES:Para um mundo livre da doença poliomielite, será preciso retirar o vírus de circulação, o que só será possível se a vacina OPV for descontinuada, conforme propostas da OMS para esse período de transição e para a era pós-erradicação.
Palavra-chave Poliomyelitis
OPV vaccine
IPV vaccine
eradication of polio
polio epidemic
poliomyelitis
Word Health Organization
Poliomielite
vacina OPV
vacina IPV
erradicação de pólio
epidemia de pólio
poliomielite
Organização Mundial da Saúde
Idioma Português
Data de publicação 2006-07-01
Publicado em Jornal de Pediatria. Sociedade Brasileira de Pediatria, v. 82, n. 3, p. s75-s82, 2006.
ISSN 0021-7557 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Pediatria
Extensão s75-s82
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572006000400009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0021-75572006000400009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3145

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0021-75572006000400009.pdf
Tamanho: 145.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta