Avaliação do processamento auditivo em crianças com síndrome da apnéia/hipopnéia obstrutiva do sono

Avaliação do processamento auditivo em crianças com síndrome da apnéia/hipopnéia obstrutiva do sono

Título alternativo Auditory processing assessment in children with obstructive sleep apnea syndrome
Autor Ziliotto, Karin Neves Autor UNIFESP Google Scholar
Colella-Santos, Maria Francisca Autor UNIFESP Google Scholar
Monteiro, Valeria G. Autor UNIFESP Google Scholar
Pradella-Hallinan, Márcia Lurdes de Cássia Autor UNIFESP Google Scholar
Moreira, Gustavo A. Autor UNIFESP Google Scholar
Pereira, Liliane Desgualdo Autor UNIFESP Google Scholar
Weckx, Luc Louis Maurice Autor UNIFESP Google Scholar
Fujita, Reginaldo Raimundo Autor UNIFESP Google Scholar
Pizarro, Gilberto Ulson Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Resumo INTRODUCTION: The obstructive sleep apnea syndrome (OSAS) is a respiratory disorder that occurs during sleep and it is relatively common in children. AIM: The goal of this paper is to verify if there is a relationship between the obstructive sleep apnea syndrome (OSAS) and auditory processing. METHOD: In order to do that, three groups of children ranging in age from 5 to 11 were studied, including a normal group. Twenty subjects who made up the study group were submitted to ear, nose and throat (ENT) exams and to polysomnography (PSG), and were divided in two groups: GROUP I (RO) comprised of 10 children who presented oral breathing and displayed normal PSG, and GROUP II (SAS) comprised of 10 children who presented oral breathing and displayed abnormal PSG. Their performance was compared to the performance of the third group - GROUP III (REN) comprised of 10 children who did not refer ENT difficulties. All the subjects completed a basic audiometric assessment as well as an auditory processing diagnosis. RESULTS: The analyses of the results revealed a statistically significant difference in ENT exams related to the turbinate and the palatine tonsils. Group II presented a higher incidence of turbinate hypertrophy levels II and III (p < 0.001) and palatine tonsils hypertrophy grades III and IV (p 0.007). Regarding the auditory processing assessment, a statistically significant difference (p < 0.001) was obtained in the dichotic digits test. Group II performed worse than group III. Also, for the non-verbal sequence memory test, Group II obtained a worse result (p < 0.022) than Group I. CONCLUSIONS: Subjects with OSAS obtained worse results in auditory processing tests.

INTRODUÇÃO: síndrome da apnéia/hipopnéia obstrutiva do sono (SAHOS) é uma desordem de respiração durante o sono e tem sido descrita como uma condição relativamente comum em crianças. OBJETIVO: Verificar se existe relação entre a presença da Síndrome da Apnéia/Hipopnéia Obstrutiva do Sono e alteração de processamento auditivo. MÉTODOS: Foram avaliados 3 grupos de crianças na faixa etária de 5 a 11 anos, incluindo um grupo controle. Vinte indivíduos que constituíram o grupo de estudo foram submetidos à avaliação otorrinolaringológica e ao exame de polissonografia (PSG) e foram divididos em dois grupos: Grupo I (RO) constituído por 10 indivíduos respiradores orais e PSG normal e Grupo II (SAS) constituído por 10 indivíduos respiradores orais e PSG alterado. O desempenho destes indivíduos foi comparado a um terceiro grupo - Grupo III (REN) composto de 10 crianças sem queixas otorrinolaringológicas. Todos os sujeitos foram submetidos à avaliação audiológica básica e à avaliação do PA. RESULTADOS: Quanto à avaliação otorrinolaringológica, houve diferença estatisticamente significante no que se refere à avaliação dos cornetos nasais e das tonsilas palatinas. No grupo II, verificou-se maior número de indivíduos com hipertrofia de cornetos nasais grau II e III (p < 0,001) e com hipertrofia de tonsila palatina grau III e IV (p 0,007). Em relação à avaliação de PA, os resultados mostraram que houve diferença estatisticamente significante (p < 0,001) no teste dicótico de dígitos, tendo o grupo II apresentado pior desempenho do que o grupo III e, no resultado do teste de memória para sons não-verbais em seqüência (p < 0,022), tendo o grupo II apresentado pior desempenho do que o grupo I. CONCLUSÃO: A presença da SAHOS relacionou-se positivamente com a alteração de processamento auditivo.
Palavra-chave Obstructive sleep apnea
audiology
hearing tests
apnéia do sono obstrutiva
audiologia
testes auditivos
Idioma Português
Data de publicação 2006-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 72, n. 3, p. 321-327, 2006.
ISSN 0034-7299 (Sherpa/Romeo)
Publicador ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Extensão 321-327
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-72992006000300005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-72992006000300005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3142

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-72992006000300005.pdf
Tamanho: 132.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta