Avaliação de teste de tubo T como estratégia inicial de suspensão da ventilação mecânica

Avaliação de teste de tubo T como estratégia inicial de suspensão da ventilação mecânica

Título alternativo Evaluation of T tube trial as a strategy of weaning from mechanical ventilation
Autor Assunção, Murillo S. C. Autor UNIFESP Google Scholar
Machado, Flávia Ribeiro Autor UNIFESP Google Scholar
Rosseti, Heloísa B Autor UNIFESP Google Scholar
Penna, Hélio G. Autor UNIFESP Google Scholar
Serrão, Carla C. A. Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Wladimir G Autor UNIFESP Google Scholar
Souza, Alda P Autor UNIFESP Google Scholar
Amaral, José Luiz Gomes do Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo BACKGROUND AND OBJECTIVES: Weaning from mechanical ventilation (MV) is an important strategy to reduce morbidity and mortality in critical care patients. In this setting, this study aimed at evaluation of T-tube trial (TT) in weaning from MV. METHODS: Patient admitted in the ICU were included if they present the following inclusion criteria: MV > 24 hours, no neuromuscular disorders, PaO2/FiO2 ratio >200, hemodynamic stability, reversion of the cause of respiratory failure, adequate respiratory drive. All were submitted to TT. Failure was defined by the presence of one of these symptoms: RR > 30 ipm, hypoxemia, tachycardia, arrhythmia, hypertension or hypotension. After two hours of TT, patients without failure criteria were extubated. After 48 hours of adequate spontaneous respiration the patient was considered successful weaned. Results were considered significant if p < 0.05. RESULTS: Forty-nine patients were included with a mean age 51.8 ± 21.7 years. The incidence of ARDS and septic shock were 26.5% and 32.7% and mean duration of MV was 11.9 ± 13 days. Discontinuation of MV occurred in 79.2%, reintubation in 31.6%, in a mean time of 13 ± 8.7 hours and in 75% of the cases it was due to respiratory failure. There was no correlation between success in TT and hemoglobin levels, PaO2/FiO2 ratio, age, gender, prior ARDS or septic shock. Weaning success was not correlated with none of the above variables. CONCLUSIONS: TT was adequated for weaning from mechanical ventilation in the majority of the cases. However, reintubation rate was high. Possible causes are the long period of TT, prior mechanical ventilation or the failure in the criteria used to indicate extubation.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A retirada precoce da ventilação mecânica (VM) é importante para reduzir a morbimortalidade de pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva. O objetivo deste estudo foi avaliar a utilização do teste de Tubo T (TT) como método de retirada de VM. MÉTODO: Foram incluídos neste estudo os pacientes admitidos na UTI que apresentavam os seguintes critérios: VM > 24 horas, ausência de doença neuromuscular, relação PaO2/FiO2 > 200, estabilidade hemodinâmica, reversão da causa da intubação traqueal e drive respiratório adequado. Todos foram submetidos ao teste de tubo T. Considerou-se falha a ocorrência de FR > 30 irpm, hipoxemia, taquicardia, disritmias cardíacas, hipertensão ou hipotensão arterial. Após 2 horas de teste TT sem critérios de falha, os pacientes foram extubados. Considerou-se como sucesso na retirada da VM a manutenção por 48 horas de autonomia ventilatória. RESULTADOS: Foram incluídos 49 pacientes com idade média de 51,8 ± 21,7 anos. As incidências de SDRA e choque séptico foram 26,5% e 32,7% e o tempo médio de VM foi 11,9 ± 13 dias. A retirada da VM ocorreu em 79,2%, re-intubação em 31,6%, com tempo médio 13 ± 8,7 horas, sendo 75% devido à falência respiratória. Não houve correlação entre extubação e níveis de hemoglobina, PaO2/FiO2, idade, sexo, SDRA ou choque séptico prévios. O sucesso da retirada da VM (48 horas de autonomia) não se correlacionou com nenhuma das variáveis descritas. Os resultados foram considerados significativos se p < 0,05. CONCLUSÕES: O tubo T mostrou ser método adequado para a retirada da VM na maioria dos pacientes. Entretanto, a taxa de re-intubação foi elevada, podendo ser conseqüência do longo tempo do TT, da ventilação mecânica prévia ou da falha dos critérios de indicação de extubação traqueal.
Palavra-chave mechanical ventilation
T tube
weaning
desmame
tubo T
ventilação mecânica
Idioma Português
Data de publicação 2006-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Terapia Intensiva. Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB, v. 18, n. 2, p. 121-125, 2006.
ISSN 0103-507X (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Extensão 121-125
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0103-507X2006000200003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0103-507X2006000200003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3062

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0103-507X2006000200003.pdf
Tamanho: 97.47KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta