Relação entre polimorfismo do gene do receptor de progesterona, raça, paridade e ocorrência de leiomioma uterino

Relação entre polimorfismo do gene do receptor de progesterona, raça, paridade e ocorrência de leiomioma uterino

Título alternativo Relation between progesterone receptor gene polymorphism, race, parity, and uterine leiomyoma occurrence
Autor Gomes, Mariano Tamura Vieira Autor UNIFESP Google Scholar
Castro, Rodrigo de Aquino Autor UNIFESP Google Scholar
Villanova, Fabiola Elizabeth Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Ismael Dale Cotrim Guerreiro da Autor UNIFESP Google Scholar
Baracat, Edmund Chada Autor UNIFESP Google Scholar
Lima, Geraldo Rodrigues de Autor UNIFESP Google Scholar
Girão, Manoel João Batista Castello Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: to analyze race, parity and presence of the progesterone receptor polymorphism, named PROGINS, as factors related to uterine leiomyoma occurrence in Brazilian women. METHODS: we carried out a case-control study, composed of 122 patients with the diagnosis of uterine fibroid and 125 women without the disease. After recording the clinical data, we collected biological material for DNA extraction, polymerase chain reaction and agarose gel electrophoresis in order to identify the presence of PROGINS polymorphism. Statistical analysis was performed using the non-parametric Mann-Whitney test or the chi2 test, depending on the studied variable. The risk for the occurrence of the disease was calculated by the logistic regression model, providing the odds ratio (OR). The adopted significance level was 5% (p<0.05) and the confidence interval was 95% (95% CI). RESULTS: we observed a higher prevalence of non-whitewomen - mulatto and black - (50 vs 22.4%) and nulliparas (23.8 vs 11.2%) in the cases, while the progesterone receptor genotype was more often PROGINS positive - heterozygous or mutant homozygous - among the controls (21.6 vs 10.7%). The OR indicated an elevated risk for leiomyoma related to the non-whiterace (OR=3.46; 95% CI: 2.0-6.0) and the nulliparity (OR=3.30; 95% CI: 1.9-5.6), with reduction in the presence of PROGINS-positive genotypes (OR=0.43; 95% CI: 0.2-0.9). CONCLUSIONS: the non-whiterace and nulliparity were considered risk factors for the occurrence of uterine fibroid in the studied population, while PROGINS polymorphism showed to be a protective factor.

OBJETIVOS: analisamos raça, paridade e presença do polimorfismo do gene do receptor de progesterona, denominado PROGINS, como fatores relacionados à ocorrência de leiomioma uterino em mulheres brasileiras. MÉTODOS: realizamos estudo caso-controle, no qual foram incluídas 122 pacientes com diagnóstico de leiomioma e 125 mulheres sem a doença. Após registro dos dados clínicos, coletamos material biológico para extração de DNA, reação em cadeia da polimerase e eletroforese em gel de agarose, a fim de identificar a presença do polimorfismo PROGINS. A análise estatística foi feita pelo teste não paramétrico de Mann-Whitney ou pelo teste do chi2, a depender da variável estudada. O risco para ocorrência da doença foi calculado pelo modelo de regressão logística, com obtenção da odds ratio (OR) (razão de chances). O nível de significância adotado foi de 5% (p<0,05) e o intervalo de confiança foi de 95% (IC 95%). RESULTADOS: observamos maior prevalência de não-brancas- pardas e negras - (50 vs 22,4%) e de nulíparas (23,8 vs 11,2%) nos casos, ao passo que o genótipo do receptor de progesterona foi mais freqüentemente PROGINS positivo - heterozigoto ou homozigoto mutante - entre os controles (21,6 vs 10,7%). A razão de chances indicou elevação do risco para leiomioma relacionada à raça não branca(OR=3,46; IC 95%: 2,0-6,0) e à nuliparidade (OR=3,30; IC 95%: 1,9-5,6), com redução na presença de genótipos PROGINS positivo (OR=0,43; IC 95%: 0,2-0,9). CONCLUSÕES: a raça não brancae a nuliparidade foram consideradas fatores de risco para a ocorrência de leiomioma uterino em mulheres da população estudada, ao passo que o polimorfismo PROGINS demonstrou ser fator protetor.
Palavra-chave Leyomioma
Uterine neoplasms
Risk factors
Progesterone receptor
Polymorphism
Ethnical groups
Parity
Leiomioma
Neoplasias uterinas
Fatores de risco
Receptor de progesterona
Polimorfismo
Grupos étnicos
Paridade
Idioma Português
Data de publicação 2006-05-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 28, n. 5, p. 278-284, 2006.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Publicador Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 278-284
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032006000500003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72032006000500003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3051

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-72032006000500003.pdf
Tamanho: 409.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta