Orlistat and cardiovascular risk profile in hypertensive patients with metabolic syndrome: the ARCOS study

Orlistat and cardiovascular risk profile in hypertensive patients with metabolic syndrome: the ARCOS study

Título alternativo Avaliação do risco cardiovascular em pacientes obesos hipertensos com síndrome metabólica: estudo ARCOS
Autor Zanella, Maria Teresa Autor UNIFESP Google Scholar
Uehara, Marcelo Hiroshi Autor UNIFESP Google Scholar
Ribeiro, Artur Beltrame Autor UNIFESP Google Scholar
Bertolami, Marcelo Google Scholar
Falsetti, Ana Claudia Google Scholar
Yunes, Mirela A. Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Instituto Dante Pazzaneze de Cardiologia Service of Cardiology
Roche Laboratories
Resumo Weight loss improves metabolic abnormalities and reduces cardiovascular risk in obese hypertensive patients. To evaluate the impact of a sustained weight loss on coronary risk, 181 hypertensive patients with metabolic syndrome underwent to orlistat therapy, 120 mg, t.i.d., plus diet for 36 weeks. During therapy, Framingham risk scores (FRS) were calculated for determination of coronary heart disease risk in ten years. Body mass index decreased from 35.0 ± 4.2 to 32.6 ± 4.5 kg/m² (p< 0.0001) and waist circumference from 108.1 ± 10.1 to 100.5 ± 11.1 cm (p< 0.0001), at the end of the study period (week 36). Systolic and diastolic blood pressure showed reductions after the two first weeks, which were maintained up to the end of the study. A clear shift to the left in FRS distribution curve occurred at the end of the study, compared to baseline, indicating a reduction in coronary risk. Over all patients at risk, 49.2% moved to a lower risk category. A weight loss > 5% occurred in 64.6% of all patients, associated with improvement in glucose metabolism. Among those with abnormal glucose metabolism, 38 out 53 patients (71.7%) improved their glucose tolerance (p< 0.0005). In conclusion, long-term orlistat therapy helps to reduce and maintain a lower body weight, decreasing risk of coronary disease and improving glucose metabolism, thus protecting against type 2 diabetes.

A perda de peso melhora as anormalidades metabólicas e reduz o risco cardiovascular em pacientes obesos hipertensos. Com o objetivo de avaliar o impacto da perda de peso mantida sobre o risco coronariano, submetemos 181 pacientes hipertensos com síndrome metabólica à terapia com orlistat, 120 mg, três vezes ao dia, mais dieta, por um período de 36 semanas. Durante a terapia, foram calculados os scores de risco de Framingham (FRS) para a determinação do risco de doença cardíaca coronariana em dez anos. Ao final do período de estudo (semana 36), o índice de massa corpóreo diminuiu de 35,0 ± 4,2 para 32,6 ± 4,5 kg/m² (p< 0,0001) e a circunferência da cintura de 108,1 ± 10,1 para 100,5 ± 11,1 cm (p< 0,0001). As pressões sistólica e diastólica mostraram reduções após as primeiras duas semanas, que se mantiveram até o final do estudo. Um deslocamento evidente para a esquerda na curva de distribuição do FRS ocorreu no final do estudo, em comparação com os valores basais, indicando redução no risco coronariano. Do total de pacientes em risco, 49,2% passou para uma categoria de risco menor. Ocorreu perda de peso > 5% em 64,6% de todos os pacientes, associada com melhora no metabolismo da glicose. Entre os 53 pacientes com metabolismo de glicose anormal, 38 (71,7%) melhoraram sua tolerância à glicose (p< 0,0005). Em conclusão, terapia de longa duração com orlistat auxilia a reduzir e manter mais baixo o peso corpóreo, reduzindo o risco de doença coronária e melhorando o metabolismo da glicose e protegendo, dessa maneira, contra o diabetes tipo 2.
Palavra-chave Central obesity
Orlistat
Weight reduction
Cardiovascular risk
Framingham risk score
Obesidade central
Orlistat
Redução de peso
Risco cardiovascular
Score de risco de Framingham
Idioma Inglês
Data de publicação 2006-04-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, v. 50, n. 2, p. 368-376, 2006.
ISSN 0004-2730 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Extensão 368-376
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302006000200023
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27302006000200023 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3047

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27302006000200023.pdf
Tamanho: 289.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta