The role of ischemic preconditioning at the gracilis muscle of rats in the early phase of reperfusion injury

The role of ischemic preconditioning at the gracilis muscle of rats in the early phase of reperfusion injury

Título alternativo O papel do precondicionamento isquêmico do músculo grácil de ratos na fase precoce da reperfusão
Autor Webster, Ronaldo Scholze Autor UNIFESP Google Scholar
Montero, Edna Frasson de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Fagundes, Djalma José Autor UNIFESP Google Scholar
Zettler, Cláudio Galleano Google Scholar
Coiro, José Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Federal College Foundation of Porto Alegre
Lutheran University of Brazil Electronic Microscopy Laboratory
Resumo PURPOSE: Verify the role of ischemic preconditioning (IPC) in ischemia and reperfusion injury on gracilis muscle of rats. METHODS: Wistar rats (n=30) were distributed in three groups, I/R and IPC groups were subdivided concerning ischemia time. A near-amputation model of the posterior limb was produced by a hip joint level incision, preserving the vascular bundle and the femur bone and ischemia was induced for 2h and 4h, G-I 2h/R (n=6) and G-I 4h/R (n=6), followed by 1h of vascular reperfusion. The preconditioned groups, G-PCI 2h (n=6) and G-PCI 4h (n=6), were preceded by 3 cycles of 5min of ischemia followed by 5min of vascular reperfusion before sustained ischemia. In the Control Group, C-G (n=6) animals were subjected to regional approach. The analysis was done with Light Microscopy (LM). RESULTS: The levels of fibril fragmentation were progressive in the G-I 2h/R (67% of muscle preservation) and in the G-I4 h/R (0% of muscle preservation). However in the group of the precondition the lesion degree being in level similar to the group controls in the G-I 2h/R (100% of muscle preservation) while at G-I 4h/r occur less protection (67% of muscle preservation). The degree of tissue inflammatory reaction was worst at G-I 4h/R (0% without inflammation signals) than at G-I 2h/R (50% without inflammation signals); while in the precondition group G-IPC-2h (83% without inflammation signals) was better than the G-IPC-4h (67% without inflammation signals). The vascular stasis was absent only in 17% of the G-I 4h/R and in 33% of the G-I 2h/R. In precondition group, however, the vascular stasis was absent in 33% at G-IPC 2h and absent in 50% at G-IPC 4h. CONCLUSION: The IPC showed, in an earlier phase, a benefic role at I/R derived injury on gracilis muscle of rats, as proven for the largest preservation of the fibers muscular, smaller inflammatory reaction and smaller vascular stasis.

OBJETIVO: Verificar o papel do precondicionamento isquêmico (PCI) na lesão de isquemia e reperfusão (I/R) do músculo grácil de ratos. MÉTODOS: Trinta ratos Wistar foram distribuídos em três grupos, sendo G-I/R e G-PCI subdivididos em relação ao tempo de isquemia. Produziu-se modelo de quase-amputação do membro posterior por meio de uma incisão, preservando o feixe vascular e o osso femoral, induzindo-se isquemia por 2h e 4h, G-I 2h/R (n=6) e G-I 4h/R (n=6), seguida por 1h de reperfusão. Os Grupos Precondicionados, G-PCI 2h (n=6) e G-PCI 4h (n=6), foram precedidos por 3 ciclos de 5min de isquemia seguidos de 5min de reperfusão, antes da isquemia sustentada. No Grupo Controle, G-C (n=6) realizou-se apenas a abordagem regional. As avaliações morfológicas foram realizadas por meio de Microscopia Óptica (MO) para avaliação da desestruturação miofibrilar, processo inflamatório e estase venosa no tecido do músculo grácil. Foram atribuídos escores semi-quantitativos às variáveis estudadas. RESULTADOS: Houve preservação miofibrilar de 76% em G-I2h/R e 0% em G-I4h/R; G-IPC 2h a preservação foi de 100% e de 67% em G-IPC 4h. A reação inflamatória foi mais acentuada em G-I 4h (100% com inflamação) do que em G-I2h (50%);G-IPC 2h apresentou 82% sem inflamação e G-IPC 4h apresentou 67% sem inflamação. A estase vascular esteve ausente em 17% do G-I 4h e em 33% do G-I 2h; em G-IPC 2h esteve ausente em33% e em G-IPC 4h em 50%. CONCLUSÃO: O PCI mostrou, em uma fase inicial, papel benéfico na lesão de I/R no músculo grácil de ratos, comprovado pela maior preservação das fibras musculares, menor reação inflamatória e menor estase venosa.
Palavra-chave Reperfusion Injury
Reperfusion
Skeletal, Muscle
Transplants
Rats
Traumatismo por Reperfusão
Reperfusão
Músculo Esquelético
Transplantes
Ratos
Idioma Inglês
Data de publicação 2006-04-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 21, n. 2, p. 80-86, 2006.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 80-86
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502006000200005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502006000200005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3044

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502006000200005.pdf
Tamanho: 318.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta