Resposta a antígenos polissacarídicos em pacientes com ataxia-telangiectasia

Resposta a antígenos polissacarídicos em pacientes com ataxia-telangiectasia

Título alternativo Response to polysaccharide antigens in patients with ataxia-telangiectasia
Autor Guerra-Maranhão, Maria Cristina Autor UNIFESP Google Scholar
Costa-Carvalho, Beatriz Tavares Autor UNIFESP Google Scholar
Nudelman, Victor Autor UNIFESP Google Scholar
Barros-Nunes, Patrícia Autor UNIFESP Google Scholar
Carneiro-Sampaio, Magda Maria Sales Google Scholar
Arslanian, Cristina Google Scholar
Nagao-Dias, Aparecida Tiemi Autor UNIFESP Google Scholar
Solé, Dirceu Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital Albert Einstein
Universidade de São Paulo (USP)
Univ. de São Paulo Instituto de Ciências Biomédicas Laboratório de Imunologia de Mucosas
Universidade Federal do Ceará Faculdade de Farmácia Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas
Resumo OBJECTIVE: To analyze the production of antibodies to polysaccharide antigens in patients with ataxia-telangiectasia. PATIENTS AND METHODS: We used the ELISA technique to measure the levels of IgG antibodies to serotypes 1, 3, 5, 6B, 9V and 14 of Streptococcus pneumoniae in 14 patients with ataxia-telangiectasia before and after immunization with 23-valent polysaccharide vaccine. Adequate response to individual polysaccharide can be defined as a postimmunization antibody titer equal to or greater than 1.3 µg/ml or as a minimum fourfold increase over the baseline (preimmunization) value. RESULTS: Six (43%) patients showed an absent response to all serotypes analyzed. Four patients showed adequate response to only one serotype, one patient to two serotypes, two patients to three serotypes and only one patient to four out of six serotypes analyzed. No patient had adequate response to all serotypes tested. Postimmunization pneumococcus IgG levels were higher than preimmunization levels to all serotypes analyzed, except for serotype 3. In spite of this, the mean postimmunization levels were lower than 1.3 µg/ml in all serotypes, except for serotype 14. Mean increment was less than four in all serotypes analyzed. CONCLUSION: Our results suggest that patients with ataxia-telangiectasia are at a high risk of having an impaired response to pneumococcus, which may be one of the causes of recurrent sinopulmonary infections in these patients.

OBJETIVO: Estudar a produção de anticorpos a antígenos polissacarídicos em pacientes com ataxia-telangiectasia CASUÍSTICA E MÉTODO: Utilizando a técnica de ELISA, determinamos os níveis de IgG aos sorotipos 1, 3, 5, 6B, 9V e 14 do pneumococo em 14 pacientes com ataxia-telangiectasia, antes e após a imunização com a vacina pneumocócica 23-valente. Resposta adequada a cada sorotipo foi definida como IgG > 1,3 µg/ml ou o incremento de quatro vezes dos níveis pós em relação aos pré-imunização. RESULTADOS: Seis pacientes (43%) não responderam a todos os sorotipos analisados, quatro a apenas um sorotipo, um paciente a dois, dois a três e apenas um paciente a quatro dos seis sorotipos analisados. Nenhum paciente apresentou resposta adequada a todos os sorotipos testados. Os níveis de IgG ao pneumococo pós-imunização foram superiores aos pré-imunização para todos os sorotipos testados, exceto o 3. Apesar disso, os valores médios pós-imunização foram inferiores a 1,3 µg/ml para todos os sorotipos analisados, exceto o 14. A média de incremento da resposta foi inferior a quatro para todos os sorotipos analisados. CONCLUSÃO: Nossos resultados sugerem que pacientes com ataxia-telangiectasia têm grande risco de apresentar resposta inadequada ao pneumococo, o que pode ser uma das causas das infecções sinopulmonares de repetição.
Palavra-chave Ataxia-telangiectasia
Streptococcus pneumoniae
pneumococcus
polysacchride
immunodeficiency
humoral immunity
antibody
Ataxia-telangiectasia
Streptococcus pneumoniae
pneumococo
polissacarídeo
imunodeficiência
imunidade humoral
anticorpo
Idioma Português
Data de publicação 2006-04-01
Publicado em Jornal de Pediatria. Sociedade Brasileira de Pediatria, v. 82, n. 2, p. 132-136, 2006.
ISSN 0021-7557 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Pediatria
Extensão 132-136
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572006000200010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0021-75572006000200010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3001

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0021-75572006000200010.pdf
Tamanho: 215.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta