Efeitos do uso crônico do nelfinavir sobre a prenhez da rata albina: ensaio biológico

Efeitos do uso crônico do nelfinavir sobre a prenhez da rata albina: ensaio biológico

Título alternativo Effects of chronic nelfinavir treatment on rat pregnancy: biological assay
Autor Mathias, Camila Fernandes Venneri Autor UNIFESP Google Scholar
Mathias, Cícero Venneri Google Scholar
Simões, Ricardo Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira-filho, Ricardo Martins Google Scholar
Amed, Abes Mahmed Autor UNIFESP Google Scholar
Simões, Manuel de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Kulay Júnior, Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Fundação do ABC Faculdade de Medicina Departamento de Obstetrícia e Ginecologia
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo PURPOSE: to evaluate the chronic effects of nelfinavir on body weight gain of pregnant albino rats and their concepts, as well as on the number of implantations, reabsorptions, fetuses, placentae, and maternal and fetal mortality. METHODS: fifty pregnant EPM-1 Wistar albino rats were randomly divided into five groups: two controls, Contr1 (control of stress) and Contr2 (drug vehicle control), and 3 experimental groups, Exp40, Exp120, Exp360, which received 40, 120 or 360 mg/kg per day of oral solution of nelfinavir, respectively. The drug and the vehicle (distilled water) were administered twice a day (12/12 h) by gavage from the first up to the 20th day of pregnancy. After sacrifice under deep anesthesia, the following parameters were evaluated: number of implantations and reabsorptions, the weight of fetuses and placentae, and the number of intrauterine deaths as well as inspection for major malformations. Data were evaluated by ANOVA followed by the Kruskal-Wallis multiple comparison test. RESULTS: body weight gain during pregnancy was normal for all the groups, and no significant differences were detected between them. ANOVA did not reveal any significant effect of nelfinavir on the studied parameters. The means of number of fetuses were: control = 9.7±0.50; nelfinavir-treated groups = 9.7±0.81. Regarding the means of number of placentae and implantations, controls = 9.7±0.50; nelfinavir-treated groups = 9.6±0.78. The mean fetal weights were as follows: controls = 4.04±0.50; nelfinavir-treated groups = 3.91±0.33 g. Finally, control placental weights averaged 0.64±0.02; nelfinavir-treated groups = 0.67±0.02 g. CONCLUSION: nelfinavir was well tolerated at all the administered doses; no damage was produced on the fetuses.

OBJETIVO: avaliar o efeito do uso crônico do nelfinavir sobre o peso de ratas albinas prenhes e seus conceptos, bem como o número de implantações, fetos, placentas, reabsorções e mortalidade materna e fetal. MÉTODOS: 50 ratas albinas EPM-1 Wistar, prenhes, foram aleatoriamente divididas em cinco grupos: 2 controles, Contr1 (controle do estresse) e Contr2 (controle do veículo), e três experimentais, Exp40, Exp120 e Exp360, que receberam, respectivamente, 40, 120 e 360 mg/kg por dia de nelfinavir por via oral. A droga e o veículo (água destilada) foram administrados por gavagem em duas tomadas diárias (12/12 horas), desde o primeiro dia até o dia 20 da prenhez. No último dia do experimento, todos os animais foram anestesiados e sacrificados. Foram avaliados a evolução do peso, número de implantações, reabsorções, fetos, placentas, óbitos intra-uterinos, o peso dos fetos e das placentas e malformações maiores. A análise estatística foi realizada pela análise de variância (ANOVA) completada pelo teste de Kruskal-Wallis. RESULTADOS: em relação ao ganho de peso das ratas, houve ganho normal em todos os grupos, não sendo constatadas diferenças significantes entre eles. ANOVA mostrou ausência de diferenças significativas entre os grupos quanto aos parâmetros estudados. As médias do número de fetos foram: controles = 9,7±0,50; grupos tratados com nelfinavir = 9,7±0,81. Para as médias de números de placentas e implantações, controles = 9,7±0,50; grupos tratados com nelfinavir = 9,7±0,78. Quanto às médias de pesos fetais, controles = 4,04±0,50; grupos tratados com nelfinavir = 3,91±0,33 g. Finalmente, para as médias de pesos de placentas, controles = 0,64±0,02; grupos tratados com nelfinavir = 0,67±0,02 g. Além disto, não foram observadas reabsorções, mortalidade das matrizes, óbitos e malformações fetais. CONCLUSÕES: o nelfinavir, em todas as doses administradas, não influiu no ganho de peso das ratas prenhes e não mostrou efeitos deletérios sobre os conceptos.
Palavra-chave Nelfinavir
Placenta
AIDS
Antiretroviral drugs
Disease transmission, vertical
Nelfinavir
Placenta
AIDS
Anti-retrovirais
Transmissão vertical de doença
Idioma Português
Data de publicação 2006-03-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 28, n. 3, p. 184-189, 2006.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Publicador Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 184-189
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032006000300008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72032006000300008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2953

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-72032006000300008.pdf
Tamanho: 301.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta