Prevalência de retinopatia da prematuridade em recém-nascidos de muito baixo peso

Prevalência de retinopatia da prematuridade em recém-nascidos de muito baixo peso

Título alternativo The prevalence of retinopathy of prematurity in very low birth weight newborn infants
Autor Lermann, Viviane Levy Google Scholar
Fortes Filho, João Borges Autor UNIFESP Google Scholar
Procianoy, Renato Soibelmann Google Scholar
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital de Clínicas de Porto Alegre Setor de Retinopatia da Prematuridade
HCPA Serviço de Neonatologia
Resumo OBJECTIVE: To evaluate the prevalence of retinopathy of prematurity and the risk factors affecting very low birth weight infants at a neonatal intensive care unit. METHODS: A cross-sectional study investigating all newborn infants with birth weights > 1,500 g and/or gestational ages > 32 weeks, admitted to the Neonatal ICU at the Hospital de Clínicas de Porto Alegre, from October 2002 to March 2004. Patients underwent indirect binocular ophthalmoscopy of the fundus at six weeks postpartum. Infants who progressed to threshold disease were given laser therapy. RESULTS: One hundred and fourteen newborn infants were studied. Eighty-three patients were not diagnosed with retinopathy of prematurity, 18 had stage I retinopathy of prematurity, seven stage II retinopathy of prematurity and six patients had threshold retinopathy of prematurity. The prevalence of retinopathy of prematurity was 27.2% (95% CI: 19.28-36.32) affecting 31 newborn infants, and the prevalence of retinopathy of prematurity progressing to threshold disease was 5.26% (95% CI: 1.96-11.10), affecting six patients. Retinopathy of prematurity was confirmed in 50% of the patients with weights below 1,000 g and 71.5% of newborn infants born at gestational ages of less than 28 weeks. Gestational age and birth weight were significantly lower among patients with retinopathy of prematurity than among those without. CONCLUSIONS: Although the results of this study demonstrate that the observed prevalence was similar to that described in literature, this ROP frequency remains elevated among very low birth weight infants. The development of retinopathy of prematurity was inversely proportional to weight and gestational age at birth.

OBJETIVO: Avaliar a prevalência de retinopatia da prematuridade e os fatores de risco em recém-nascidos de muito baixo peso internados em uma unidade de tratamento intensivo neonatal. MÉTODOS: Estudo transversal incluindo todos os recém-nascidos com peso ao nascimento > 1.500 g e/ou idade gestacional > 32 semanas, admitidos na unidade de tratamento intensivo neonatal do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, entre outubro de 2002 e março de 2004. Os pacientes foram submetidos a exame de fundo de olho sob oftalmoscopia binocular indireta na sexta semana de vida. Foi realizado tratamento a laser nos que atingiram a doença limiar RESULTADOS: Foram estudados 114 recém-nascidos. Em 83 pacientes, não se diagnosticou retinopatia da prematuridade; 18 apresentaram retinopatia da prematuridade 1; sete, retinopatia da prematuridade 2; seis, retinopatia da prematuridade em doença. A prevalência de retinopatia da prematuridade foi de 27,2% (IC 95%: 19,28-36,32), afetando 31 recém-nascidos, e a prevalência de retinopatia da prematuridade que atingiu doença limiar foi de 5,26% (IC 95%: 1,96-11,10), afetando seis pacientes. Verificou-se retinopatia da prematuridade em 50% dos pacientes com peso inferior a 1.000 g e em 71,5% dos recém-nascidos com idade gestacional inferior a 28 semanas. A idade gestacional e o peso de nascimento foram significativamente menores nos pacientes com retinopatia da prematuridade em comparação aos normais. CONCLUSÕES:Embora os resultados deste estudo mostrem que a prevalência encontrada foi semelhante à encontrada na literatura, a ocorrência de retinopatia da prematuridade ainda é alta nos recém-nascidos de muito baixo peso. O desenvolvimento da retinopatia da prematuridade foi inversamente proporcional ao peso e à idade gestacional ao nascimento.
Palavra-chave Blindness
retinopathy
very low weight
oxygen therapy
risk factors
Cegueira
retinopatia
muito baixo peso
oxigenioterapia
fatores de risco
Idioma Português
Data de publicação 2006-02-01
Publicado em Jornal de Pediatria. Sociedade Brasileira de Pediatria, v. 82, n. 1, p. 27-32, 2006.
ISSN 0021-7557 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Pediatria
Extensão 27-32
Fonte http://dx.doi.org/10.2223/JPED.1433
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0021-75572006000100007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2898

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0021-75572006000100007.pdf
Tamanho: 143.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta